Palmeiras vence o Grêmio por 3 a 2 na volta ao Pacaembu

Em partida jogada em alto nível pelas duas equipes, o Palmeiras mostrou mais eficiência e conseguiu vencer pelo placar de 3 a 2 o Grêmio na noite deste sábado (19) no jogo que marcou o retorno do Verdão ao estádio do Pacaembu depois de bastante tempo. O resultado nos permitirá dormir no G-4 do Brasileirão 2015. Uma bela e e importante vitória.

O início do Palmeiras em campo foi a mil por hora, com direito a marcação cerrada e rapidez na hora em que ganhava a posse de bola. E logo a 6 minutos veio o prêmio por tanto empenho em tão pouco tempo. Robinho cobrou falta e Jackson se antecipou ao goleiro do Grêmio, fazendo o gol de cabeça.

Embora com mais posse de bola, o time gaúcho não conseguia chegar com perigo, e o Verdão quase faz o segundo aos 9 minutos, com Gabriel Jesus. Lucas Barrios, ligado no jogo, quase marca aos 11 minutos, e aos 12 foi a vez do zagueiro Jackson ficar perto de mais um tento no jogo.

O primeiro bom arremate a gol do tricolor ocorreu aos 13 minutos, com Douglas. Tocando a bola, o nosso adversário foi chegando, e aos 20 minutos, obteve o empate. Jackson passou na fogueira para Rafael Marques, que perdeu a bola. Douglas colocou Luan na cara do gol, e este não titubeou.

O futebol do Grêmio cresceu, e na base do toque de bola, suas chegadas foram assustando os alviverdes. Aos 24 minutos, teve até gol após cobrança de falta, mas bem anulado por impedimento do atleta gremista. Aos 30 minutos, Luan também levou perigo a Fernando Prass, mas chutou para fora.

Aí, aos 31 minutos, o ataque alviverde mostrou a sua força. Rafael Marques lançou Lucas, que cruzou com precisão para Lucas Barrios, de cabeça, recolocar o Alviverde Imponente à frente do marcador. Aos 37 minutos, Gabriel Jesus tenta cruzar e manda uma bela bola na trave, no que seria um golaço.

O Grêmio continuou com seu ótimo toque de bola e Luan chutou novamente para fora aos 40 minutos. Por sua vez, Lucas Barrios chegou um segundo atrasado para completar belo cruzamento de Lucas, aos 41 minutos. O primeiro tempo se encerrou após ótimo desempenho das duas equipes.

Com Egídio na vaga de Zé Roberto, o Palmeiras voltou melhor, e aos 13 minutos chegou ao terceiro gol. Robinho roubou uma bola, lançou na área, Gabriel Jesus fez a parede e permitiu a Rafael Marques fuzilar o goleiro Tiago. O time cresceu, e Robinho exigiu grande defesa de Tiago aos 18 minutos.

Aos 35 minutos, Fernando Prass fez grande defesa, e a partida parecia caminhar para um final tranquilo. Mas aos 39 minutos, Amaral botou a mão na bola na área. Pênalti, que Luan cobrou sem chances para Fernando Prass. O clima de tensão cresceu, mas o Grêmio não conseguiu empatar.

As notas dos jogadores do Palmeiras:

Fernando Prass6,5– Boa partida, sem culpa nos gols gremistas.

Lucas8,0– Belíssimo desempenho, especialmente no apoio ao ataque.

Vitor Hugo7,5– Seguro, raçudo e discreto como de praxe, e ainda fez o primeiro gol. Fera!

Jackson6,0– Vacilou em passe errado que gerou o primeiro gol do Grêmio, mas se recuperou no decorrer da partida;

Zé Roberto6,0– Partida segura e sem vaciladas. Saiu no intervalo, com a justificativa de sobrecarga de energia, substituído por Egídio5,0– que mais uma vez deixou a desejar, com direito a passes errados em horas perigosas.

Arouca7,0– Seguro e estável, saiu aos 29 minutos do segundo tempo dando lugar para Amaral-4,0, que fez um pênalti bobo e não inspirou muita confiança.

Thiago Santos7,5– Ótimo desempenho na marcação e nas roubadas de bola, vai se estabilizando como titular.

Robinho8,0– Partidaça, com direito a assistência para gol e bons arremates contra a meta gremista. Saiu aos 37 minutos substituído por Allione-5,5, que não teve tempo de fazer muita coisa, e ao menos não atrapalhou.

Rafael Marques7,5– Enfim uma ótima partida depois de algum tempo, com direito a assistência e ao gol da vitória.

Gabriel Jesus6,5– Se não brilhou, foi bastante útil, com direito a assistência para o gol da vitória e muita dedicação na marcação, quando foi preciso,

Lucas Barrios7,5– O matador alviverde guardou o seu e esteve o tempo inteiro infernizando o time gremista.