Palmeiras vence o Flamengo em Brasília

Apesar da atuação nada elogiável do árbitro Dewson Freitas, o Palmeiras conseguiu vencer o Flamengo pelo placar de 2 a 1 na tarde deste domingo (5) no estádio Mané Garrincha, em Brasília. Trata-se da segunda vitória seguida do Verdão no Brasileirão, e um resultado justo em função de tudo o que ocorreu durante a partida.

Novamente Gabriel Jesus teve uma bela chance logo de cara, desta vez aos 3 minutos, e novamente não desperdiçou, aproveitando uma vacilada da defesa adversária. Só que não deu para comemorar. Com 5 minutos, Alan Patrick acertou um balaço e Fernando Prass não viu nem a cor da bola.

Apostando em contra-ataques, o Flamengo aos poucos foi sendo neutralizado pelo Palmeiras, que teve as melhores chances. Aos 17 minutos, por exemplo, Róger Guedes mandou uma bomba e Alex Muralha se esticou todo para desviar a bola para escanteio. Aos 24 minutos, Gabriel Jesus cabeceou para fora.

Fernandinho poderia ter feito o segundo do time carioca, mas mandou para fora aos 25 minutos. Por sua vez, Gabriel Jesus recebeu um passe longo e açucarado de Moisés, mas se atrapalhou na hora de dominar e o goleiro pegou, aos 28 minutos. E o mesmo Moisés chutou de longe, com perigo, aos 29 minutos.

Tchê Tchê aos 37 minutos e Moisés aos 40 minutos também ficariam perto do gol, mas sem conseguir finalizar de forma efetiva. O Flamengo só ameaçou aos 45 minutos, quando Marcelo Vizeu cabeceou para fora, em bom cruzamento feito por Fernandinho, que correu muito durante toda a etapa inicial.

O Flamengo voltou marcando melhor e complicou um pouco as coisas para o Palmeiras no início da etapa final, mas só criou a rigor uma boa oportunidade, com Fernandinho cabeceando para afora após cobrança de escanteio aos 17 minutos. Logo a seguir, o desvio de Leo Duarte com a mão mandou a bola para escanteio. Pênalti claro, que o juizão não deu.

Aos 21 minutos, Alex Muralha salvou o que seria um bizarro gol contra da sua equipe. Aos 22 minutos, Gabriel Jesus cabeceou para fora. E aos 25 minutos, Cesar Martins resolveu dar uma de goleiro e impediu gol certo do Verdão. Desta vez, o árbitro marcou, e Jean cobrou com categoria, aos 26 minutos.

Com o placar a seu favor e um jogador a mais, a partir daí os comandados de Cuca souberam segurar o jogo, com direito à surpreendente entrada de Luan no lugar de Matheus Sales aos 13 minutos. O Flamengo não conseguiu reagir, e a vitória alviverde se concretizou, mesmo com Rafael Marques sofrendo outro pênalti, mais uma vez não marcado. Que coisa…

 

As notas dos jogadores do Palmeiras:

Fernando Prass6,0– Não teve culpa no gol e não foi exigido.

Tchê Tchê6,0– Muita disposição e versatilidade, embora errando alguns passes aqui e ali.

Thiago Martins6,5– Esbanjou garra durante todo o jogo.

Vitor Hugo6,5– Bem na zaga, tomou o terceiro amarelo e não jogará o clássico contra o Corinthians, como seria de se esperar…

Fabricio6,0– Discreto em sua primeira partida inteira como titular.

Matheus Sales6,0– Sóbrio e sem comprometer Saiu aos 13 minutos do segundo tempo substituído por, pasmem, Luan-6,0, que voltou a jogar no Verdão após um longo e tenebroso inverno e não comprometeu.

Jean7,0– Boa partida, embora tenha errado alguns lançamentos, mas esbanjou frieza e categoria ao cobrar o pênalti que definiu o placar do jogo.

Moisés7,0– Bom na distribuição de jogo e na marcação, com direito a muita aplicação.

Dudu6,0– Suou a camisa, mas estava menos inspirado do que contra o Grêmio. Saiu aos 38 minutos do segundo tempo substituído por Rafael Marques-5,5, que ajudou a segurar a bola no campo de ataque e ainda sofreu um pênalti não marcado pelo péssimo árbitro.

Gabriel Jesus7,0– Fez novamente um gol logo de cara e infernizou a defesa flamenguista, perdendo alguns gols, mas sempre presente.

Róger Guedes7,0– Muita velocidade e ousadia, sempre propondo o jogo. Saiu aos 20 minutos do segundo tempo substituído por Cleiton Xavier-6,5, que ajudou o Verdão a superar a reação do Flamengo e a consolidar a vitória.