Palmeiras vence o Figueirense em Florianópolis

Em partida na qual a eficiência alviverde acabou dando o tom geral, o Palmeiras venceu a equipe do Figueirense em Florianópolis na tarde deste domingo (16) em Florianópolis pelo placar de 2 a 1. Com o resultado, o time treinado por Cuca abriu 4 pontos na liderança do Brasileirão à frente do Flamengo, que perdeu em Porto Alegre para o Internacional.

Ao contrário do que poderia se esperar, o Figueirense não impôs a sua condição de mandante, mantendo-se na defesa, marcando duro e ambicionando um contra-ataque, se tanto. Por sua vez, o Palmeiras mostrava total falta de inspiração, sem capacidade para abrir espaços na retaguarda alheia.

Dessa forma, afora um chute fraquinho de Gabriel Jesus aos 24 minutos, o jogo permaneceu morno até os 36 minutos, quando Ayrton bateu falta, a bola desviou em Yerry Mina e obrigou Jailson a fazer uma defesa milagrosa. Aos 42 minutos, Vitor Hugo cabeceou para fora, após escanteio.

A grande chance alviverde na etapa inicial veio nos pés de Gabriel Jesus, que aos 45 minutos recebeu um ótimo cruzamento feito pelo lateral Fabiano e tocou devagar, proporcionando ao adversário Ayrton salvar a bola quase em cima da linha.

Felizmente, o Palmeiras voltou melhor para a segunda etapa, e quase marca logo a 17 segundos, com Dudu. Aos 6 minutos, quase Moisés faz um golaço de letra, mas a bola caprichosamente foi para fora. Aí, aos 7 minutos, pênalti em Gabriel Jesus. A cobrança só se deu aos 11 minutos, e Jean não vacilou.

Com o placar a seu favor, o Verdão quase amplia o marcador aos 13 minutos, mas Egídio, que recebeu livre, chutou mal, para fora. Aos 20 minutos, Gatito Fernandes defende boa cabeçada de Vitor Hugo, após cobrança de escanteio. Aí, o momento várzea: aos 25 minutos, o juiz paralisa a partida por 5 minutos por causa da má iluminação. Meu Deus…

De volta, Jailson fez uma boa defesa aos 31 minutos. No lance seguinte, o segundo gol alviverde: Jean aproveita o rebote de tentativa de passe de Gabriel Jesus e faz seu segundo gol na partida. Parecia que teríamos um final de jogo tranquilo, mas aos 34 minutos Rafael Silva aproveitou vacilo de Jailson e marcou para a equipe da casa. Inferno à vista?

Sorte que o time catarinense tropeçou em sua incompetência, e afora um chute de Lins para fora aos 36 minutos, não conseguiu acossar o Palmeiras, que por sua vez só criou uma nova chance aos 44 minutos, em boa cobrança de falta de Jean que o goleiro Gatito Fernandes desviou para escanteio.

As notas dos jogadores do Palmeiras:

Jailson6,0– Não fez má partida, mas falhou no gol do Figueirense. Acontece nas melhores famílias. E ele fez uma bela defesa em cobrança de falta de Ayrton.

Fabiano6,0– Regular e muito esforçado.

Yerry Mina6,5– Muita disposição e bons desarmes.

Vitor Hugo6,0– Não teve muito trabalho, mas esbanjou a garra habitual e quase marca lá na frente.

Egidio5,5– Foi lutador, mas vacilou em alguns momentos e quase faz um pênalti absurdo.

Jean8,0– Muito bem no meio-campo, além de fazer dois gols importantíssimos para a campanha alviverde rumo ao título.

Tchê Tchê6,5– Outro desempenho regular e eficiente do motorzinho alviverde, que saiu aos 45 minutos do segundo tempo substituído por Fabrício-sem nota, que não teve tempo para nada.

Moisés6,0– Não brilhou, mas demonstrou a utilidade habitual.

Dudu6,0– Abaixo da sua habitual alta qualidade técnica. Saiu aos 36 minutos do segundo tempo substituído por Thiago Santos-sem nota, que ajudou a segurar o adversário.

Róger Guedes5,5– Ajudou na marcação mas não brilhou muito ofensivamente falando. Saiu aos 19 minutos do segundo tempo substituído por Allione-5,5 , com atuação discreta.

Gabriel Jesus6,5– Se mais uma vez não brilhou, ao menos sofreu o pênalti e participou do segundo gol. Tomou o terceiro amarelo e não joga contra o Sport.