Palmeiras vence Fluminense no Brasileirão

O Palmeiras venceu o Fluminense na tarde deste sábado (10) na Allianz Parque pelo placar e 3 a 1, em partida válida pelo Brasileirão 2017. A vitória foi justa, e com ela fica a expectativa de que as coisas possam engrenar. O grande destaque foi Róger Guedes, que surpreendeu ao fazer ótima partida e de quebra marcar o gol que consolidou o resultado do time alviverde.

O Palmeiras veio com a disposição de quebrar a sequência sem gols e sem vitórias. Logo a 1 minutos, Gustavo Scarpa arrisca de longe e a bola passa perto. O Verdão não se assusta, e a 9 minutos abre o marcador. Zé Roberto bate lateral na área, Willian desvia e Guerra bate forte, fazendo um belo gol.

A expectativa era de que o time treinado por Cuca pudesse se estabilizar em campo, mas não foi exatamente isso o que ocorreu. Embora dominando as ações, dava espaços para que o Fluminense contra-atacasse. E aos 18 minutos, em um deles, Marcos Calazans fez bela jogada e cruzou para Henrique Dourado finalizar com precisão, empatando o marcador.

Após ter uma chance logo a seguir, aos 20 minutos, com Juninho cabeceando para fora, o Palmeiras tentou recuperar a vantagem no marcador, mas pecava no último passe, assim como o time carioca, em jogo corrido, mas sem finalizações boas. Aí, aos 40 minutos, Róger Guedes faz belíssima jogada pelo lado direito do ataque alviverde e cruza, para finalização precisa de Keno.

Embora com o placar a favor, o Palmeiras possibilitou um contra-ataque ao Fluminense aos 43 minutos, com Henrique Dourado ficando livre à frente de Prass, que no entanto saiu bem do gol e fez bela defesa. Aos 44, Gustavo Scarpa bate falta para fora.

Com Thiago Santos no lugar de Jean, o Palmeiras voltou para o segundo tempo jogando da mesma forma ofensiva, mas demorou um pouco para criar chances efetivas de ampliar o marcador. Tanto que, aos 12 minutos, Lucas cruzou e a bola passou perto do gol de Prass, o primeiro lance de perigo da etapa final.

Aos 13 minutos, o Palmeiras chegou com perigo, mas o goleiro evitou o gol. Aos 16 minutos, após cobrança de escanteio, Felipe Melo cabeceou para fora. Aos 16 minutos, foi a vez de Róger Guedes arrematar para fora. Em tarde inspirada, Guedes cobrou falta que o goleiro do Flu teve de desviar para escanteio.

Outras boas tentativas ocorreram aos 28 minutos, novamente com Guedes, e aos 31 minutos, desta vez com Tchê Tchê. Michel Bastos poderia ter definido a partida aos 42 minutos, mas finalizou mal um bom contra-ataque alviverde. Aí, aos 46 minutos, quase que a bola pune o time de Cuca, o que teria sido uma injustiça tremenda.

Em rara jogada efetiva de ataque do Fluminense na etapa final, Marcos Junior fica cara a cara e cabeceia forte, para defesa decisiva de Fernando Prass. E logo a seguir, aos 48 minutos, Juninho lança Róger Guedes, que se livra de seus marcadores e marca um belíssimo gol, coroando uma vitória necessária.

As notas dos jogadores do Palmeiras:

Fernando Prass8,5– São Prass de volta, com duas defesas difíceis em momentos decisivos da partida.

Jean5,5– Fez um primeiro tempo regular, embora o gol do Flu tenha saído pelo seu setor. No intervalo, deu sua vaga para Thiago Santos-7,0, que foi impecável na marcação.

Edu Dracena6,5– Uma partida bastante regular do zagueiro alviverde.

Juninho7,0– Também foi regular, mas merece nota maior pela bela assistência que deu no gol de Róger Guedes.

Zé Roberto6,0– Muita raça e dedicação, apesar de penar um pouco com a velocidade do time carioca.

Felipe Melo6,5– Bastante garra e mais passes errados do que o habitual. Saiu aos 21 minutos do segundo tempo substituído por Fabiano-5,5,, que correu bastante, mas de forma meio atabalhoada, como de costume.

Tchê Tchê6,5– Se não brilhou, ao menos jogou bem melhor do que nas partidas anteriores.

Guerra-7,5– Um belo gol, além de ajudar na armação das jogadas e nas bolas paradas.

Róger Guedes8,5– Belíssima partida, com direito a assistência no gol de Keno e de um belo gol. Ah, se ele jogasse assim todas as partidas…

Keno7,0– Marcou um gol importante e correu bastante. Saiu aos 35 minutos do segundo tempo substituído por Michel Bastos-5,5, que ficou pouco em campo e ajudou a manter a bola no ataque.

Willian5,5– Muito esforçado, como de praxe, mas participou pouco da partida.