Palmeiras vence e fica mais próximo da final

Foi daquele jeito “feipônico”. Sofrido, suado, num jogo truncado, difícil de se ver, mas com placar magro e favorável para o Verdão, 1×0, gol de Marcos Assunção.

Nem a tal maldição do Serra Dourada ou futebol ruim conseguiram impedir a vitória do Verdão.

O jogo começou feio, truncado, na base do chutão. Tinga e Lincoln, os responsáveis para conduzir a bola ao ataque, pouco apareciam. Já o Goiás, tentava chegar ao ataque apenas na base do chuveirinho, balão, e através de bolas paradas.

E assim caminhamos até o final do primeiro tempo. Quarenta e cinco minutos de baixo nível técnico, e nenhuma emoção.

Na segunda etapa, depois de tomar boas broncas do Felipão, os meias e volantes do Palmeiras voltaram mais ligados, e logo aos três minutos, Marcos Assunção chutou de fora da área. A bola fez uma curva, e entrou na gaveta. Um baita golaço.

Com o placar desfavorável, o Goiás passou a ousar mais, e o Palmeiras passou a apostar nos contra-ataques. Mas nenhum dos dois times conseguia finalizar bem. Para fechar mais o meio-campo, Felipão sacou Lincoln e colocou o Pierre. Depois, foi a vez do Tinga sair, e o zagueiro Leandro Amaro entrar.

Nos descontos, o Goiás marcou um gol completamente irregular. Dois jogadores estavam em posição de impedimento, e o auxiliar Márcio Santiago milagrosamente levantou a bandeira, e garantiu a vitória palmeirense.

Agora é a vez da torcida encher novamente o Pacaembu.

Abraço a todos!

******

Ouça também o Torpedo Verde, o boletim diário de Mondo Palmeiras.