Palmeiras vence dérbi e volta a “pensar” em campo

Vencer um dérbi é bom demais! Ao contrário do que acontece nos outros jogos do campeonato, a gente fica tenso desde o meio da semana e a ansiedade no dia da partida é sempre grande.

Além da rivalidade histórica, o dérbi valia praticamente a classificação para a próxima fase do Paulistão. Quase todos os times do nosso grupo venceram e uma derrota complicaria muito a nossa situação na tabela.

O técnico Cuca mais uma vez foi ousado na escalação e apostou num 4-4-2 e colocou Zé Roberto e Robinho na armação. Sem poder contar com Matheus Sales, Cuca montou a dupla de volantes com Arouca e Gabriel. E deu tudo certo.

Tite não esperava um Palmeiras armado desta forma e viu a sua equipe travada no campo de defesa. Zé Roberto anulou o Fagner, o Gabriel jantou o Guilherme e Vitor Hugo foi 100% na defesa. O que o André fez no jogo?

Jean foi perfeito na lateral direita mais uma vez e o Egídio parece que reconquistou a confiança necessária para ser o titular do Verdão. Foi bem na defesa e preciso no ataque mais uma vez.

Apesar de dominar as ações e travar o adversário, o Palmeiras não conseguiu criar muitas oportunidades na primeira etapa. O time ainda peca na distribuição de bola no meio-campo. Robinho e Zé Roberto insistiam em passes longos.

Apenas com 21 minutos é que tivemos a nossa primeira chance de gol na partida, com Gabriel Jesus. E durante toda a primeira etapa foi assim, como se fosse um jogo de xadrez.

SÃO PAULO, SP - 03.04.2016: PALMEIRAS X CORINTHIANS - O time da SE Palmeiras, em jogo contra a equipe do SC Corinthians P, durante partida válida pela décima quarta rodada, do Campeonato Paulista, Série A1, no Estádio do Pacaembu. (Foto: Cesar Greco / Fotoarena)Fotos: Cesar Greco / Fotoarena

Logo no início do segundo tempo, o bom Alecsandro perdeu um gol feito. Chutou de primeira, sem muita força e Cássio fez uma boa defesa. Cuca acertou mais uma vez ao tirar o esforçado Robinho para colocar o iluminado Dudu, o pequeno gigante.

Numa das raras incursões corintianas na área do Verdão, o Thiago Martins cometeu um pênalti infantil sobre o Giovanni Augusto. Muita gente está dizendo que não foi nada, que na Europa não seria marcado, etc…mas aqui é, principalmente contra o Palmeiras.

São Prass pressionou o tal do Lucca que visivelmente se borrou nas calças. Ele bateu no canto direito de Prass que foi lá e defendeu, mostrando que tem técnica, sabedoria e experiência de sobra para se tornar mais um ídolo palmeirense. E a torcida comemorou como se fosse um gol!

E o gol veio logo em seguida, quando Zé Roberto cabeceou do lado direito da área e ela foi para o lado esquerdo onde Dudu estava sozinho. Cássio tentou sair pra cima do pequeno gigante, mas a cabeçada foi certeira. 1×0.

O mesmo Dudu ainda faria outro logo em seguida, mas o impedido Gabriel Jesus tocou na bola antes de ela entrar. Ah, sim…poderia bater na trave ou ir pra fora, Gabriel fez o que qualquer atacante faria. 2×0 seria melhor, claro, mas não deu.

Deu pra vencer mais um clássico, ampliar a freguesia do rival e ainda ganhar fôlego para a verdadeira decisão que teremos em Rosário, nesta quarta-feira.

Ainda é muito cedo para cravar que Cuca será campeão no Palmeiras, mas a verdade é que faz muito tempo que não vemos o time tão arrumado dentro de campo como vimos neste domingo. É apenas o começo de um trabalho, mas é animador.

Abraço a todos!