Palmeiras vence Cruzeiro e avança na Copa do Brasil

No dia do seu aniversário de 101 anos, o Palmeiras proporcionou um bom presente ao seu torcedor. Com grande atuação de Gabriel Jesus, o Verdão venceu o Cruzeiro em pleno Mineirão na noite desta quarta-feira (26) pelo placar de 3 a 2, e se classificou para as quartas de final da Copa do Brasil 2015. O adversário será definido em sorteio nesta segunda-feira (31).

Marcelo Oliveira surpreendeu a todos ao entrar com João Pedro na vaga de Lucas e Gabriel Jesus na de Rafael Marques. E a nova formação mostrou a que veio logo a 8 minutos, quando a revelação alviverde deu assistência de classe para Lucas Barrios abrir o marcador.

Com a vantagem, o Palmeiras começou a sobrar em campo. O jovem craque alviverde, em bela jogada, levou Bruno Rodrigo a fazer falta por trás, que custou ao defensor do time mineiro o cartão vermelho aos 24 minutos. Egídio bateu a falta e a bola estourou na trave. Os mineiros se salvaram nessa.

Aos 27 minutos, Egídio fez um belo cruzamento e Gabriel Jesus, sem deixar a bola cair no chão, finalizou com categoria, sem dar chances ao goleiro Fabio. E aos 32 minutos, novamente o número 33 do Verdão marcou, desta vez após bela roubada de bola de Zé Roberto, lançamento de Dudu e uma finalização de craque, daquelas de encher os olhos.

Mesmo jogando mal, o Cruzeiro ainda descontaria o placar aos 38 minutos. Leandro Damião lançou Vinícius Araújo, que teve de finalizar duas vezes para conseguir fazer seu gol, após boa defesa inicial de Fernando Prass. O time da casa ainda tentou mais alguma coisa, mas não rolou.

Na segunda etapa, o Palmeiras veio com o nítido intuito de administrar a sua bela vantagem, enquanto o Cruzeiro veio para cima de forma atabalhoada, sem muita criatividade e na base da vontade. Foi finalizar a primeira bola no gol do Verdão apenas aos 16 minutos, e sem grande perigo.

O jogo provavelmente terminaria 3 a 1, não fosse um pênalti cometido de forma atabalhoada por João Pedro em cima de Arrascaeta. Alisson cobrou com calma e diminuiu a desvantagem. Mas ficou por aí. O Verdão poderia até ter ampliado, mas Leandro Pereira perdeu chance aos 34 minutos.

As notas dos jogadores do Palmeiras:

Fernando Prass6,5– A regularidade de sempre na meta alviverde.

João Pedro5,5– Bom no apoio e meio atrapalhado na marcação, tendo feito um pênalti desnecessário.

Jackson6,0– Discreto.

Vitor Hugo6,5– Outra atuação segura e sem arestas.

Egídio 6,5– Melhorou muito, com direito a assistência para gol.

Amaral5,5– Sem nada de excepcional, como de praxe. Saiu no intervalo substituído por Andrei Girotto-5,5, que seguiu a sua toada e ajudou o time a segurar o resultado.

Zé Roberto6,5– O maestro no meio campo, dando a cadência ao jogo. Saiu aos 33 minutos do segundo tempo substituído por Pablo Mouche-5,5, que após muito tempo voltou a jogar e ajudou o time a segurar o placar a favor.

Robinho6,5– O estágio no banco de reservas fez bem a ele, que novamente jogou boa partida.

Gabriel Jesus9,0– Um primeiro tempo primoroso, o melhor de sua carreira profissional até o momento, com direito a dois gols e uma assistência.

Dudu6,0– A garra de sempre, com direito a uma assistência para gol.

Lucas Barrios6,0– Enfim fez seu primeiro gol com o manto sagrado alviverde, e lutou bastante o tempo todo. Saiu aos 20 minutos substituído por Leandro Pereira-5,0, que ajudou a segurar a bola no campo adversário.