Palmeiras vence Ceará em tarde de Bruno Henrique

Bruno Henrique completa 29 anos de idade neste domingo (21). E ganhou um belo presente, partilhado com toda a torcida alviverde: marcou dois gols e garantiu a vitória da sua equipe contra o Ceará no Pacaembu pelo placar de 2 a 1, o que equivale a mais um importante passo rumo ao título do Brasileirão 2018, com oito rodadas a serem disputadas. Não foi fácil!

Precisando e muito marcar pontos, o Ceará começou mais ligado na partida, e aos 4 minutos teve boa oportunidade, que J.Quixadá desperdiçou chutando para fora. Aos 6 minutos, Calyson arriscou de longe, obrigando Weverton a realizar uma boa defesa.  A reação veio aos 8 minutos, com um bom arremate do lateral Victor Luis que passou perto da meta cearense.

Aos 15 minutos, após cobrança de escanteio, o volante Edinho meteu a mão na bola na área. Demorou um pouco, mas o árbitro seguiu a sinalização de um de seus assistentes e marcou a penalidade, cobrada com maestria por Bruno Henrique aos 17 minutos e abrindo o marcador.

A partida ficou mais equilibrada a partir daí. Richardson arriscou chute da entrada da área que foi para fora, aos 18 minutos, enquanto Deyverson também mandou para fora, aos 20 minutos. Aí, aos 34 minutos, Bruno Henrique dominou na entrada da área, rolou para si mesmo e mandou um chute indefensável, ampliando o placar para o Verdão.

Depois de alguns lances de parte a parte nos minutos que se seguiram, Deyverson recebeu o cartão vermelho, aos 46 minutos, ao entrar de forma atabalhoada no atleta do Ceará. Um horror.

Como seria de se esperar, com um jogador a mais, o Ceará veio para cima na etapa final, mas também dava espaços para contra-ataques. Aos 9 minutos, após perder uma chance clara, o Verdão proporcionou uma espécie de “contra-contra ataque” à equipe cearense, que aproveitou e marcou o gol, com Arthur finalizando com tranquilidade após bom cruzamento de Leandro Carvalho.

A partir daí, o Ceará se animou e veio com tudo tentar o empate. O Palmeiras teve pelo menos três boas oportunidades para ampliar o marcador nos pés de William, que ou chutou para fora ou exigiu boas defesas do goleiro cearense. Por sua vez, Weverton garantiu a vitória, com boas defesas, em finalizações de Arthur (umas duas) e Ricardinho (um chute aos 38 minutos).

As notas dos jogadores do Palmeiras:

Weverton-7,5– Não teve culpa no gol e garantiu a vitória, com pelo menos duas defesas importantes durante a partida.

Jean-5,0– Sentiu uma contusão logo no início da partida, mas aguentou firme até os 36 minutos do primeiro tempo, dando lugar para Mayke-6,0, que conseguiu dar conta do recado.

Antônio Carlos-6,0– A garra de sempre, mas vacilou na jogada que originou o gol do Ceará.

Edu Dracena-6,5– Seguro e discreto, embora sem brilhar.

Victor Luiz-5,5– Garra e disposição, mas sem destaque.

Felipe Melo-7,0– Impecável na marcação e na organização do time, e nem tomou seu cartão amarelo habitual!

Bruno Henrique-10,0– Fez dois gols e gastou a bola no meio-campo alviverde. Saiu aos 24 minutos do segundo tempo substituído por Moises-6,0, que ajudou a segurar mais o jogo no final.

Lucas Lima-6,0–  Performance discreta, mas ajudou muito na marcação, quando a coisa apertou na etapa final.

Hyoran-5,0- Muito abaixo do que já jogou, afora uma ou outra tentativa mais efetiva. Saiu aos 13 minutos do segundo tempo substituído por Dudu-5,5, que não estava muito inspirada mas ajudou a segurar a bola no campo ofensivo.

Willian-6,5– Bastante ativo na partida, só ficou devendo um gol, tendo perdido umas três oportunidades de gol, embora devamos levar em conta os méritos do goleiro do Ceará.

Deyverson-zero– Fazia uma partida mediana até ser mais uma vez expulso de forma bizarra. É o Felipe Melo do ataque, nesse quesito… Sua vacilada poderia ter custado uma vitória importante. Toma maracujá, meu filho!