Palmeiras vence Botafogo-PB por 3 a 0 pela Copa do Brasil

Bastou jogar um tempo com mais seriedade para o Palmeiras vencer pelo placar de 3 a 0 o Botafogo-PB na noite desta quarta-feira (31) na Allianz Parque, em São Paulo, perante 24.512 pagantes. A partida de ida das oitavas de final da Copa do Brasil nos proporciona boa vantagem para o segundo jogo, marcado para ser realizado no dia 21 de setembro.

O Palmeiras não poderia ter vindo a campo com uma postura pior, ainda mais diante de um adversário inferior e todo fechado. No melhor estilo “salto alto”, tocou a bola de um lado para outro, criando pouca coisa de perigo e tirando a paciência até de monge com sua falta de agressividade.

Enquanto isso, o Botafogo-PB, ciente de suas limitações, buscava fazer o tempo passar e “lutar por uma bola”, como se diz em clichê típico de comentaristas. E nessas, quase faz seu primeiro gol aos 31 minutos, quando Rodrigo fica livre, mas chuta mal e desperdiça uma boa oportunidade.

Aos 35 minutos, Rafael Marques cabeceia para fora em assistência de Dudu em cobrança de falta. Aos 41 minutos é a vez de Carlinhos desperdiçar uma oportunidade. Só acertamos um chute decente aos 43 minutos, com Dudu mandando uma bomba e exigindo boa defesa de Michel Alves. E aos 44 minutos Jailson salva o gol do time paraibano, indo corajosamente nos pés de Marcinho.

Com Allione na vaga do apagado Cleiton Xavier, o Verdão veio um pouco mais aceso para a etapa final, e aos 10 minutos, Rafael Marques sofre pênalti, que Jean cobrou com maestria aos 12 minutos, abrindo o marcador. Aí, o jogo ficou a nossa feição. Aos 16 minutos, Dudu fez grande jogada e cruzou para Erik, que finalizou para grande defesa de Michel Alves.

Aos 17 minutos, no entanto, não teve jeito. Tchê Tchê lançou, Erik tocou para Rafael Marques e o atacante alviverde bateu bem, sem chances para o goleiro adversário. A coisa ficaria ainda melhor aos 35 minutos, quando Tchê Tchê fez bela jogada, deixou um jogador do time paraibano sentado no chão e chutou forte, de esquerda. A vitória estava garantida.

 

As notas dos jogadores do Palmeiras:

Jailson7,0– Nos raros ataques adversários, ele estava lá, firme.

Jean7,0– Cresceu com o time no segundo tempo e fez seu gol.

Yerry Mina6,0– Não teve muito trabalho e não comprometeu.

Vitor Hugo6,5– Sem muito o que fazer, especialmente no segundo tempo.

Zé Roberto7,5– Jogou sério o tempo todo, como deve se fazer.

Moisés5,0– Vinha fazendo uma partida mediana até que saiu contundido aos 25 minutos do primeiro tempo, substituído por Gabriel6,0-, que teve atuação discreta, porém segura.

Tchê Tchê8,0– Mais uma boa partida, com direito a um golaço de esquerda.

Cleiton Xavier4,0– Totalmente apagado. Saiu no intervalo dando lugar a Allione-6,0, que se não deu um show de bola, ao menos proporcionou mais dinamismo ao meio-campo alviverde.

Dudu7,0– Muita disposição e algumas boas jogadas.

Erik6,0– Muita disposição e pouco brilho. Saiu aos 26 minutos do segundo tempo substituído por Vitinho-5,5, que não fez muita coisa.

Rafael Marques7,0– Sofreu o pênalti que gerou o primeiro gol, fez o segundo gol e se esforçou bastante, inclusive na marcação.