Palmeiras vence Botafogo com gol de Borja

Borja parece que realmente está querendo dar a volta por cima e mostrar o porque foi tão disputado como reforço em 2017. Após uma boa performance na estreia do Verdão, na última quinta-feira (18) na vitória de 3 a 1 contra o Santo André, ele desta vez não só foi bem como de quebra marcou o gol da vitória de 1 a 0 contra o Botafogo (RP) na ensolarada tarde deste domingo (21).

A partida, válida pelo Paulistão 2018, mostrou o Palmeiras com a mesma escalação da estreia. Mesmo com bom toque de bola, o time não conseguia criar oportunidades de gol, e o time da casa aproveitou para ameaçar algumas vezes a meta defendida por Jailson, que teve de fazer uma defesa difícil e viu, aos 27 minutos, Bruno Moraes chutar para fora, cara a cara.

O time dirigido por Roger Machado melhorou um pouquinho no final da primeira etapa, quando Dudu, aos 41 minutos, chutou a primeira bola contra o gol do time da casa. Aos 44 minutos, Willian chuta forte, exigindo uma boa defesa por parte do eficiente e atento goleiro do Botafogo (RP).

Ao contrário do que poderia se imaginar, o Alviverde Imponente voltou com mais gás do que o time de Ribeirão Preto, e aos 8 minutos abriu o marcador, com Borja finalizando jogada iniciada a partir de uma falha da defesa do Botafogo (RP) e de uma boa tabela entre ele e Willian.

A partir daí, o que se viu foi a equipe interiorana tentando atacar de forma não muito consistente e o Verdão abusando na perda de chances preciosas nos contra-ataques, especialmente com Dudu, que perdeu gols feitos aos 25, 43 e 44 minutos. Mas os três pontos acabaram sendo faturados.

Jailson- 7,0– Seguro durante toda a partida.

Marcos Rocha- 5,5– Ainda sem o brilho dos tempos do Galo Mineiro.

Antônio Carlos- 6,0– Desempenho eficiente, especialmente pelo alto.

Thiago Martins- 6,0– Estável do começo ao fim.

Victor Luis-7,0–  Muita disposição  luta, indo bem tanto no setor defensivo como no apoio ao ataque.

Felipe Melo-6,0– Muito esforçado, embora inferior ao que fez na partida de estreia. Saiu aos 28 minutos do segundo tempo para a entrada de Thiago Santos-5,5, que ajudou a garantir o resultado com sua raça de sempre.

Tchê Tchê- 6,5– Movimentou-se bastante, ajudando na marcação e também na parte ofensiva de forma bastante regular.

Lucas Lima- 6,0– Um dos que mais sentiu o calor intenso, sem a mesma lucidez da primeira partida. Ainda assim, mandou uma bola na trave em cobrança de falta aos 39 minutos do segundo tempo, pouco antes de ser substituído por Bruno Henrique-sem nota, que não teve tempo para fazer muita coisa em campo.

Dudu- 6,0– Não faltou a ele disposição, mas tecnicamente não estava muito inspirado, tanto que perdeu gols que não perderia em um dia um pouco melhor.

Borja-7,5– Nem dá para acreditar que é o mesmo jogador de 2017. Com muita movimentação, participação e de quebra um gol de artilheiro. Saiu aos 25 minutos do segundo tempo para a entrada de Keno-6,0, que ajudou a manter a bola no campo defensivo do Botafogo (RP).

Willian-6,5– Muita disposição, boas jogadas e sempre atento ao desenrolar da partida, o que o faz muito útil em campo, sempre.