Palmeiras vence bem o Cruzeiro no Pacaembu

Nem mesmo um grave erro de arbitragem conseguiu parar o Palmeiras na manhã deste domingo (30). Diante de mais de 35 mil pessoas, o Alviverde Imponente venceu o Cruzeiro pelo placar de 3 a 1 e se firmou como um dos grandes candidatos ao título do Brasileirão 2018. O Verdão não vencia esse adversário há três anos, e mereceu o resultado

O primeiro lance perigoso da partida rolou logo a 1 minutos, com chute de Marcos Rocha que acabou desviado para escanteio. Aos 2 minutos, um bom cruzamento encontrou Raniel livre, mas ele felizmente cabeceou para fora. Aos 5 minutos, foi a vez de Deyverson cabecear para fora do gol adversário.

Mesmo com a marcação acirrada do Cruzeiro, o Palmeiras chegava à frente, e aos 22 minutos veio o gol. Após cobrança de escanteio, Lucas Lima, bem colocao na entrada da área, bateu bem, a bola desviou em Ariel Cabral e entrou.

Aí, mais um lance absurdo em um Palmeiras x Cruzeiro, sempre contra o time paulistano. Gustavo Gómez tocou a mão na bola, tipo uns dois metros para fora da área, mas o árbitro marcou pênalti, de forma bizarra. De irritar monge budista! Mancuello cobrou e marcou para o time mineiro, aos 30 minutos.

Após alguns minutos meio desconcentrado, em função da absurda atuação da arbitragem, o Palmeiras se recuperou. Aos 37 minutos, Deyverson cabeceou para fora, após cobrança de falta.  E aos 42 minutos, Marcos Rocha rouba bem uma bola e toca para Dudu, que cruza com perfeição para Hyoran, de cabeça, marcar o segundo gol alviverde, consertando as coisas.

O Verdão quase marca logo no início do segundo tempo, com bom chute de Victor Luis que o goleiro Rafael defendeu. Atraindo o adversário para seu campo de defesa, os comandados de Scolari tentavam um contra-ataque para matar o jogo, e isso ocorreu aos 19 minutos, quando Marcelo Hermes botou a mão na bola na sua área. Gustavo Gómez cobrou aos 20 minutos, e marcou o gol.

A partir daí, o jogo praticamente se encerrou, pois a equipe treinada por Mano Menezes não mostrou forças para reagir, mesmo com as entradas de Rafael Sóbis e de Fred, enquanto o Palmeiras errava o último passe na hora de marcar mais um gol e consolidar uma goleada. Mas a vitória veio assim mesmo.

As notas dos jogadores do Palmeiras:

Fernando Prass6,5– Não foi muito exigido, mas mostrou segurança.

Marcos Rocha7,0– Boa partida, tanto no apoio como nos desarmes. Saiu aos 29 minutos do segundo tempo para dar lugar a Mayke-sem nota, que entrou com a partida já devidamente resolvida.

Luan7,0–  Regular durante toda a partida.

Gustavo Gomez8,0– Além de ir muito bem na zaga, ainda se mostrou um exímio cobrador de pênaltis, marcando seu primeiro gol com a nossa camisa.

Victor Luis6,0– Não brilhou, mas também não comprometeu.

Felipe Melo7,0– Firme nos desarmes e bem no apoio.

Bruno Henrique6,5– Discreto, jogou para o time, com bons resultados.

Lucas Lima8,0– Ótima partida, com direito a um gol.

Dudu7,0– Buscou abrir espaços na defesa adversária, e deu bela assistência para o gol de Hyoran. Saiu aos 15 minutos do segundo tempo para a entrada de Willian-7,0, que ajudou o time a manter a bola no campo de ataque e fez a jogada que originou o pênalti a nosso favor.

Hyoran7,5– Bem melhor do que nas partidas mais recentes, com direito a um belo e decisivo gol.

Deyverson6,0– Muito útil para o time em termos futebolísticos, mas precisa esfriar a cabeça para não tomar cartões de bobeira, como tem ocorrido.