Palmeiras vence a Ponte e decide em casa contra Novorizontino

Contra o São Paulo, Carlos Eduardo se redimiu com a torcida ao fazer o gol da vitória. Desta feita, foi a vez de Raphael Veiga.  O meia, que retornou à equipe após bom desempenho no ano que ficou no Athlético Paranaense, entrou no segundo tempo e marcou o tento que nos garantiu a vitória por 1 a 0 contra a Ponte Preta na noite desta quarta-feira (20) em uma Allianz Parque com mais de 20 mil torcedores. O resultado nos garantiu jogar em casa a partida de volta contra o Novorizontino, que valerá pelas oitavas do Paulistão 2019.

Como seria de se esperar, não foi uma partida das melhores. De um lado, o Verdão já classificado e dependendo apenas de um empate para garantir a liderança de sua chave. Do outro, uma Ponte Preta já eliminada da fase de mata-matas. Com mais uma escalação alternativa, na qual tivemos o zagueiro da base Vitão, o time até que começou bem, quase marcando com Lucas Lima logo a 18 segundos.

No entanto, a partir da metade da etapa inicial, a equipe campineira tomou conta das ações, embora não tenha conseguido ameaçar a meta alviverde de forma decisiva. Foram oportunidades ou mal finalizadas, ou com o famoso “passe final” errado. E o Verdão, com a possível exceção de Zé Rafael, abaixo do que poderia se esperar.

Na etapa final, Reginaldo teve uma oportunidade incrível, mas chutou muito mal, aos 5 minutos. Lucas Lima deu um bom arremate a gol aos 14 minutos, com a bola passando perto do gol da Ponte. Aos 17 minutos, Thales recebeu um passe durante boa trama da sua equipe, mas foi fominha e mandou a bola na lua.

Aos 36 minutos, quando a partida parecia se encaminhar para um 0 a 0, Felipe Pires fez um bom cruzamento e Raphael Veiga, que entrou com vontade, cabeceou sem chances para o goleiro do time treinado pelo ex-lateral da seleção brasileira Jorginho. Aos 39 minutos, Zé Rafael teve a chance de marcar, mas chutou mal.

As notas dos jogadores do Palmeiras:

Fernando Prass- 6,0- Pouco ameaçado, seguro quando foi acionado.

Marcos Rocha- 6,5- Buscou o jogo, foi atento na marcação e mostrou vontade.

Vitão- 6,0- Uma estreia bem regular, jogando sério e sem inventar. Saiu aos 26 minutos do segundo tempo substituído por Raphael Veiga-7,0, que entrou esperto e marcou o gol da vitória alviverde.

Edu Dracena- 6,0- Discreto e sem ter muito trabalho.

Diogo Barbosa- 5,0- Pouca efetividade.

Thiago Santos- 6,0- A dedicação de sempre, sem muito brilho e com eficiência.

Jean- 5,5- Fora de ritmo, errou alguns passes que poderiam ter sido comprometedores.

Lucas Lima- 5,5- Atuação discreta, com apenas um chute a gol que levou perigo e sem assistências decisivas.

Felipe Pires- 6,5- Pode não ter brilhado, mas lutou muito, e deu a assistência para o gol da vitória.

Zé Rafael- 6,5- Sua melhor atuação com a camisa alviverde, embora ainda abaixo do que pode render. Saiu aos 43 minutos do segundo tempo substituído por Esteves-sem nota.

Carlos Eduardo-5,0- Saiu contundido aos 37 minutos do primeiro tempo, quando vinha fazendo uma partida média. Foi substituído pelo jogador da base Leo Passos-4,0, que visivelmente sentiu a responsabilidade e, também prejudicado pela atuação apenas discreta da equipe, pouco fez.