Palmeiras tropeça de novo em casa e empata

Por Fabian Chacur

Este mês de agosto está rimando com desgosto para o Palmeiras. Nesta fria noite de quinta-feira (18), perante pouco mais de seis mil pagantes no Canindé, amargamos mais um resultado lamentável, desta vez com o time do Bahia, empate pelo placar de 1 a 1.

Novamente, a equipe treinada por Luis Felipe Scolari criou inúmeras chances de gol, mas os jogadores abusaram da incompetência na hora das finalizações, como está sendo norma neste ano.

De quebra, o péssimo árbitro ainda validou gol feito pelo time soteropolitano em absoluto impedimento, abusou da falta de critérios e deu o terceiro cartão amarelo para Thiago Heleno, Gerley e Valdívia, que não estarão no clássico de domingo contra o São Paulo. Meu Deus!

A partida se iniciou com uma pressão do Bahia que durou até os 6 minutos, momento em que Dinei, contundido, teve de ser substituído por Maikon Leite, que logo aos 13 minutos mandou uma bola na trave.

Cicinho, Valdívia e Marcos Assunção criaram as melhores chances para o Verdão, que, no entanto, não conseguia abrir o marcador, enquanto o adversário tentava encaixar um contra-ataque, o que quase fez aos 29 e 32 minutos.

Aos 8 minutos, o inferno astral verde parecia ter chegado ao fim: Valdívia abriu o marcador, aproveitando belo cruzamento de Cicinho. Aos 14 minutos, o Bahia perdeu um gol absurdo, em cabeçada grotesta de um Diones que estava totalmente livre.

No entanto, aos 21 minutos, o Bahia empatou a partida. Em falta não existente, a bola foi lançada na área do Palmeiras e encontrou o zagueiro Titi, impedido, que fez o gol de cabeça.

A partir daí, o Palmeiras caiu bastante de rendimento, e quase toma a virada aos 23 minutos, o que não ocorreu graças a belíssima saída do gol de Marcos, que por sinal teve grande atuação e salvou várias oportunidades.

As entradas de Chico no lugar de Márcio Araújo e de Tinga no lugar de Luan nada alteraram. No fim, mais na base do abafa, o Palmeiras quase fez o segundo gol, aos 39, 41 e duas vezes aos 47 minutos, ambas com Maikon Leite. O Bahia, por sua vez, quase fez aos 46 minutos, em outra saída magistral do gol de Marcos.

O empate manteve o Palmeiras fora da zona de classificação para a Libertadores, e deixa a equipe em situação nada favorável na tabela, especialmente pelo fato de ter de encarar dois clássicos pelo Brasileirão contra São Paulo e Corinthians, com partida decisiva pela Copa Sulamericana contra o Vasco no meio. Agüenta, coração!