Palmeiras só empata com o Paraná em Londrina

Muita chuva, muito vento e pouquíssimo futebol. Essas foram as características básicas da partida entre Paraná Clube e Palmeiras, realizada na tarde deste domingo (18) em Londrina, perante 25.076 pessoas, quase a totalidade delas torcedoras do Alviverde Imponente. O empate de 1 a 1 manteve o Palmeiras na liderança do Brasileirão 2018 com 5 pontos à frente do segundo colocado, que agora é o Flamengo, graças à derrota do Inter.

Com uma formação ofensiva no papel, com apenas Felipe Melo com funções mais defensivas, o Palmeiras começou de forma razoável, e criou chances medianas de gol com Dudu aos 2 minutos, Moisés aos 5 minutos e Gustavo Scarpa aos 20 minutos, esta a mais próxima de ameaçar o time paranista.

Com muita chuva e vento contra a meta alviverde, o time treinado por Luiz Felipe Scolari aos poucos foi perdendo o foco, trocando passes demais, sem objetividade e sem a menor inspiração. Aí, aos 34 minutos, em contra-ataque, o Paraná conseguiu seu gol, com o novato Keslley finalizando bem um cruzamento feito por Juninho. E o segundo gol quase sai em chute forte do lateral Wesley que Weverton felizmente espalmou para escanteio, aos 41 minutos.

Com William na vaga de Lucas Lima, o Palmeiras tomou novo susto aos 2 minutos, em boa jogada de Keslley que, se não fosse a recuperação de Antônio Carlos, poderia ter sido muito perigosa. Aos 5 minutos, Dudu foi abalroado na área paranista, mas o árbitro ignorou. Felizmente, aos 6 minutos, o desvio com a mão de Jhony na área não foi ignorada. Pênalti, que Gustavo Scarpa cobrou com categoria para empatar o marcador, aos 8 minutos.

A partir daí, o que parecia ser o início de uma performance mais adequada a um líder de campeonato enfrentando um lanterna já rebaixado não ocorreu, pois o Verdão criou poucas chances reais de gol, enquanto o Paraná não soube aproveitar os espaços que a defesa alviverde proporcionava. No fim das contas, o empate se mostrou o resultado mais justo para essa partida chuvosa e ruim.

As notas dos jogadores do Palmeiras:

Weverton- 6,0– Fez pelo menos duas defesas importantes, e não teve culpa no gol paranista.

Mayke-5,5– Regular no geral, deixou a desejar no apoio.

Antônio Carlos-5,0– Falhou no gol e teve altos e baixos durante toda a partida.

Edu Dracena-5,0– Bem abaixo do que fez em outras partidas.

Diogo Barbosa-5,0– Discreto.

Felipe Melo-8,0– De longe o melhor do time, com muita raça e dedicação durante toda a partida.

Moisés-4,0– Apagadíssimo.

Lucas Lima-4,0– Pouco produziu. Saiu no intervalo, dando lugar a William-5,0, que rendeu pouco.

Dudu-6,0– Buscou muito o jogo, mas estava tecnicamente mal, errando passes e finalizações de forma muito acima do normal.

Gustavo Scarpa-7,0– Não brilhou, mas fez o gol de pênalti e não deveria ter sido substituído. Saiu aos 17 minutos do segundo tempo, dando lugar a Bruno Henrique-6,0, que ajudou a conter os contra-ataques do Paraná.

Deyverson-4,0– Não deu certo nem nas famosas casquinhas. Saiu aos 23 minutos do segundo tempo substituído por Borja-3,0, que foi ainda pior do que o rival no comando do ataque.