Palmeiras se enrosca na retranca do Figueirense e empata

O Figueirense veio a São Paulo com a nítida intenção de levar ao menos um empate para Florianópolis. Jogando fechadinho na defesa, batendo muito (mais de trinta faltas) e contando com uma partida sem inspiração do Palmeiras, conseguiu seu intuito. Um a um, quebrando nossos 100% de aproveitamento em casa. O resultado nos mantém fora do G4, mas continuamos na quinta colocação e no bloco da frente do campeonato, apesar dos pesares.

A partida não começou muito animadora, com Pierre saindo contundido logo a sete minutos, substituído por Wendel. Sem muita criatividade, o meio-campo verde pouco criou, e a rigor ínfimas chances reais de gol foram criadas, sendo as mais agudas uma desviada por jogador do Figueirense contra a própria meta, um chute de fora da área de Lenny e uma finalização de Alex Mineiro. A equipe catarinense assustou pouco, por sua vez.

Na segunda etapa, as coisas voltaram iguais, e Luxemburgo tentou mudar o rumo das coisas aos 14 minutos, tirando Wendel (que não vinha bem) e Lenny (novamente fraco) para as entradas de, respectivamente, Evandro e Denílson. Ironicamente, no minuto seguinte o Figueirense abriu o placar, com Cleiton Xavier finalizando com categoria totalmente livre na área alviverde.

As alterações deram um pouco mais de criatividade ao Palmeiras, e aos 25 minutos, Alex Mineiro fez o gol de empate, em cruzamento oriundo do lado direito do ataque alviverde. Até o final, o time tentou, com boas oportunidades criadas por Denílson e Evandro, mas também quase tomou o gol em contra-ataques.

No último minuto, grande jogada de Jeferson acabou em defesa do goleiro adversário. No geral, uma partida fraca em termos técnicos, na qual Valdívia teve participação muito abaixo do seu normal. Sorte que Kleber e Leandro devem voltar no clássico de domingo, o que deve melhorar nosso poder de fogo.

Imagem: Agência Lance