Palmeiras responde aos ataques de Juca Kfouri

Com um certo atraso, mas ainda a tempo, a diretoria da Sociedade Esportiva Palmeiras respondeu a (mais) um ataque feito pelo jornalista Juca Kfouri no Bate Papo do UOL, do Grupo Folha, onde ele tem um blog. 

Vale lembrar que Juca utiliza seu espaço na mídia para perseguir sistematicamente o seu desafeto, Wanderley Luxemburgo. O que ele se esquece, no entanto, é que a Sociedade Esportiva Palmeiras é muito maior do que o treinador, e não poderia ser jamais envolvida nessa briga ridícula.

Fica claro, como podemos observar,  que separar o bom jornalismo da vedetta é algo que não faz parte do código de ética desse famoso jornalista brasileiro.  

Confira abaixo a resposta publicada no site oficial do Palmeiras:

Ao jornalista cabe informar e criticar. Não cabe atacar a honra de um dirigente ou de um clube de futebol simplesmente porque este clube mantém em seu departamento de futebol um técnico que lhe desagrada. 

Durante um bate-papo nesta terça (9), no portal UOL, Juca Kfouri extrapolou suas funções ao chamar de “trouxas” os dirigentes do Palmeiras por manter Vanderlei Luxemburgo como técnico do time.

Se por um lado lamentamos a postura do jornalista, por outro, o fato reforça o que todos já sabem: trata-se de um senhor que costuma ofender a honra de pessoas honestas sem medir a consequência de seus atos. Mas que acaba caindo em descrédito também por outros motivos. Basta lembrar que foi ele quem colocou Valdívia no São Paulo e jamais se desculpou com seus leitores pela notícia mentirosa.

E também foi ele quem disse que a Diretoria do Palmeiras estava encenando quando disse que lutaria pelo segundo jogo da semifinal do Paulista no Palestra contra o São Paulo. Pelo menos dessa feita ele pediu desculpas publicamente.

Deixemos, pois, que a opinião pública o julgue.