Palmeiras perde por 4 a 2 do Avaí

A estréia de Luis Felipe Scolari em sua nova passagem pelo Palmeiras não poderia ter sido pior, em termos de resultado.

Jogando contra o Avaí em Florianópolis quase o segundo tempo inteiro com um jogador a mais, o time não soube se impor. Pior: tomou dois contra-ataques no finalzinho e acabou perdendo por 4 a 2.

O pior é que o começo da partida foi dos mais promissores para a equipe alviverde. Logo aos 11 minutos, Gabriel Silva abriu o marcador, aproveitando-se de rebote gerado por boa cobrança de falta de Marcos Assunção. Pena que a alegria durou pouco. Em boa jogada individual, Caio empatou a partida aos 24 minutos.

O Palmeiras não sentiu o gol sofrido e tentou várias vezes o segundo gol, incluindo uma aos 38 minutos em que Kleber chutou e Patrick salvou quase em cima da linha. Mas como diz a máxima do futebol, quem não faz, toma.

Aos 40 minutos, em jogada rápida e duvidosa em termos de possível impedimento, Robinho virou o placar para a equipe local. Aos 43 minutos, Pará tomou o segundo amarelo e foi expulso de campo.

O início da etapa final também foi animador para o Verdão. Kleber sofreu pênalti e aos 9 minutos empatou a partida, fazendo seu primeiro gol em seu retorno. A partir daí, o Alviverde Imponente se manteve com o domínio do jogo, mas criando poucas jogadas agudas de gol.

Por volta dos 20 minutos, um momento bizarro: a interrupção de quase 4 minutos da partida devido ao excesso do uso de sinalizadores pelos torcedores, que criou uma nuvem gigantesca de fumaça que impedia a visão em campo.

Aos 31 minutos, um aviso do que viria: Roberto chutou de longe e a bola bateu na trave. Enquanto isso, o Avaí parava o Palmeiras do jeito que dava, especialmente com muitas faltas em cima de Kleber.

Aos 44 minutos, quando o empate parecia inevitável, Roberto entra na área e Léo, de forma afobada, não só faz um pênalti desnecessário como também toma o segundo amarelo e sai mais cedo de campo. Caio bate, Deola espalma e a bola volta para o mesmo jogador, que aos 45 desempata a partida.

Aos 47 minutos, uma saída desastrada de Deola, em contra-ataque rápido do Avaí, dá a Roberto a chance de fazer o quarto gol e matar a partida. Felipão ainda terá muito trabalho para arrumar a sua equipe, e certamente precisará de alguns reforços.

******

Ouça também o Torpedo Verde, o boletim diário de Mondo Palmeiras.