Palmeiras perde por 3 a 0 para o Flamengo pelo Brasileirão

Logo a 2 minutos de partida, o Palmeiras abre o marcador contra o Flamengo em pleno Maracanã, com o primeiro gol de Matheus Fernandes com a camisa alviverde, finalizando com o peito após belo cruzamento de William. Um começo muito, mas muito animador mesmo. Só que não. O gol foi invalidado pelo VAR na base do “impedimento milimétrico”. O Flamengo marcou aos 10 minutos, e a partir daí, o que vimos na tarde deste domingo (1º ), no fim das contas, foi uma derrota por 3 a 0, perante 65.969 torcedores presentes no Maracanã. Dolorida e vexatória.

Como teria sido a partida se o gol de Matheus Fernandes não tivesse sido invalidado? Nunca saberemos. Mas a verdade é que o fiapo de um bom começo se esvaiu rapidamente após o gol de Gabigol, que com um toque de classe venceu Weverton, em lance originado em falha de passe de Gustavo Gómez.

Abatido mais uma vez ao sofrer um tento, o time treinado por Luiz Felipe Scolari se mostrou perdido, enquanto a equipe carioca soube tocar a bola, acelerar o jogo quando preciso e criar novas oportunidades. Mesmo sem forçar muito, diga-se. Aos 24 minutos, Bruno Henrique (o deles) arriscou um chute e quase marcou. Aos 31 minutos, Weverton fez boa defesa em arremate de Gerson, e Everton Ribeiro perdeu gol feito, aos 32 minutos.

O segundo gol do rubro-negro carioca parecia iminente, e se concretizou aos 37 minutos, com Arrascaeta finalizando de cabeça uma jogada bem articulada por seu time, mas a rigor apenas observada pelos rivais. Aos 47 minutos, William marca, mas novamente um “impedimento milimétrico” impede o Palmeiras de celebrar.

Com Raphael Veiga na vaga de Matheus Fernandes, o Verdão voltou a campo com a mesma apatia da etapa inicial, e com isso os pupilos de Jorge Jesus, com tranquilidade, foram criando novas chances. E aos 15 minutos, um pênalti mandrake de Diogo Barbosa em Rafinha, que deveria ter sido revisado pelo tal VAR (mas, obviamente, não foi), deu ao time carioca a chance de marcar seu terceiro gol, com Gabigol cobrando com categoria aos 15 minutos.

Para felicidade do torcedor alviverde, o Flamengo resolveu tirar o pé do acelerador, enquanto o Palmeiras se mostrou um bando de zumbis inúteis, que não criaram rigorosamente nada, com o resultado de 3 a 0 prevalecendo, no fim das contas e quebrando cinco anos sem derrotas para o time carioca, com seis vitórias e oito empates desde 2014.

A nota dos jogadores do Palmeiras:

Weverton- 5,0- Não teve culpa nos gols.

Marcos Rocha- 3,0- Sua pior partida com a camisa alviverde. Lamentável!

Gustavo Gómez- 1,0- Jogando pela direita da defesa alviverde, foi ainda pior do que nas partidas pós-Copa América, sendo de quebra expulso aos 37 minutos do segundo tempo.

Vitor Hugo- 3,5- Totalmente fora de jogo, não deveria ter entrado. Mas entrou…

Diogo Barbosa- 2,5- Um horror, mesmo podendo ser absolvido do pênalti que não cometeu.

Felipe Melo- 3,0- Apagadíssimo, tanto que nem seu habitual cartão amarelo ele tomou. Sintomático…

Bruno Henrique- 3,0- Fraquíssimo na defesa e no apoio. Saiu aos 36 minutos do segundo tempo para a entrada de Jean-sem nota, tipo da alteração digna de demitir o treinador que a fez…

Matheus Fernandes- 5,0- Fez um gol anulado de forma duvidosa e não ia tão mal. Mas foi substituído no intervalo por Raphael Veiga-2,0, que não foi visto em campo.

Dudu- 3,0- Uma das piores atuações do Pequeno Gigante com a camisa alviverde. Apagadíssimo!

William- 5,0- Deu assistência para um gol anulado e fez outro gol, também anulado. Precisa se benzer! Ainda assim, foi melhor do que a maior parte dos colegas, mesmo sem brilhar. Saiu aos 16 minutos do segundo tempo para a entrada de Gustavo Scarpa-2,0, que já entrou contagiado pela apatia reinante.

Luiz Adriano- 4,5- Deu pena ver o cara correr, se deslocar, buscar jogo e não receber o menor apoio.