Palmeiras perde para o Santos na Vila Belmiro

Por Fabian Chacur

Clássicos sempre precisam ser levados a sério. Essa foi a lição que o futebol tentou ensinar ao Santos na tarde deste domingo (1º) na Vila Belmiro. O time perdeu a chance de golear o Palmeiras, mas se perdeu em preciosismos, e no fim das contas ganhou por 2 a 1, sendo que por pouco não sofreu o empate, em partida válida pelo Brasileirão 2015.

Com o campo molhado e a chuva não dando tréguas, o jogo veio com os dois times tentando criar jogadas e superar as determinações táticas umas das outras, sem no entanto gerar muita coisa aguda nos minutos iniciais. Tanto que as melhores chances nessa fase foram um cabeçada de David Braz aos 12 minutos e um chute fraco para fora de Dudu aos 20 minutos.

Aos 26 minutos, no entanto, o Santos fez aquilo que sabe realizar melhor. Em jogada rápida cuja bola passou pelos pés de Lucas Lima e Zeca, Thiago Maia apareceu na frente de Fernando Prass e não vacilou. 1 a 0 pro time da casa, que a partir daí passou a dominar as ações de forma mais firme.

Aos 32 minutos, Gabriel quase ampliou o placar, mas vacilou, chutando para fora. Aos 36 minutos, vítima de uma indisposição, Lucas deu sua vaga a João Pedro. Matheus Sales quase empata aos 40 minutos, mas a bola encontrou a trave do time praiano. E as melhores emoções ficaram para o final.

Aos 47 minutos, Robinho ficou livre, com o gol à sua disposição, mas o campo molhado o impediu de dominar direito a bola, e o arremate foi para fora. Logo a seguir, Gabriel ficou livre, driblou Fernando Prass e finalizou duas vezes, uma salva por Victor Hugo e a outra arrematada para fora.

O jogo se desequilibrou totalmente logo aos 3 minutos, com o segundo gol do Santos. Gabriel recebeu e, absolutamente livre, cruzou para Ricardo Oliveira marcar. A partir daí, a partida virou um jogo de gato e rato, com o time da casa tendo grandes chances de golear, se levasse a sério a partida.

Foram vários contra-ataques nos quais o time alviverde deu espaços e mais espaços para os santistas. No entanto, o salto alto felizmente (para nós) que frequentemente toma conta dos jogadores brasileiros prevaleceu, e a partir da entrada de Allione e graças à garra de Dudu, o Verdão voltou ao jogo e começou a mostrar as garras.

Após Gabriel perder um gol absurdo, no lance seguinte o Palmeiras descontou, em boa jogada ofensiva na qual Dudu finalizou, a bola desviou em Daniel Guedes e entrou. A partir daí, embora ainda sofrendo em termos defensivos, o time verde passou a ameaçar de verdade o Santos, e o empate por pouco não saiu, com muita pressão de parte a parte.

As melhores chances foram com Dudu aos 37 minutos (ele escorregou na hora decisiva) e Zé Roberto aos 43 minutos. O Santos também poderia ter ampliado o marcador, mas Fernando Prass estava esperto. Com o resultado, ficou muito difícil o Palmeiras conseguir chegar ao G-4 no Brasileirão, com apenas cinco partidas a serem jogadas e a nona posição na tabela.

As notas dos jogadores do Palmeiras:

Fernando Prass7,0– Boa partida, evitando que o time da casa abrisse boa vantagem no marcador

Lucas4,0– Vinha atuando de forma até regular quando sofreu uma indisposição e teve de sair aos 36 minutos do primeiro tempo, dando sua vaga para João Pedro3,0-,que é até esforçado, mas marca muito mal e não faz muita coisa em termos ofensivos.

Jackson4,0– Nada inspirado, deu mole para o rápido ataque santista.

Vitor Hugo5,5– A garra e a seriedade que lhe são característicos, embora tenha sentido o esforço da partida anterior.

Zé Roberto5,0– Outro que visivelmente não havia se recuperado do sufoco da partida contra o Fluminense.

Thiago Santos4,5– Regular, nada além disso.

Matheus Sales6,0– Muita disposição e uma boa finalização. Saiu aos 19 minutos do segundo tempo dando lugar a Allione-6,0, que deu novo ânimo e mobilidade ao time.

Robinho5,0– Ainda sem ritmo para jogar uma partida inteira, aguentou do jeito que pode, mas não brilhou.

Dudu7,0– Muita raça, disposição e oportunismo para fazer o único gol alviverde. Esse tem sangue nas veias!

Gabriel Jesus4,5– Apagado.

Lucas Barrios4,5– Anulado pela defesa santista. Saiu aos 32 minutos do segundo tempo substituído por Cristaldo-sem nota, que não conseguiu aparecer e ainda foi expulso (injustamente, por sinal).