Palmeiras perde para o Colo Colo em casa

Espírito de Libertadores. Foi exatamente isso o que faltou para a equipe do Palmeiras na noite de hoje, no Estádio Palestra Itália, contra o Colo Colo. Com marcação deficiente e pouquíssima criatividade, o time treinado por Vanderlei Luxemburgo não conseguiu se mostrar à altura da equipe chilena, que vem dando vexame em cima de vexame no campeonato de seu país e perdeu a partida de estréia, em casa, para o Sport Recife. Com a derrota por 3 a 1, a situação do Verdão é bastante delicada no campeonato, pois só volta a jogar em abril, e duas partidas consecutivas contra a equipe do Sport, que marca duro e joga fechado em sua defesa.

Desde o início, o Palmeiras se mostrou muito abaixo do que vinha realizando até então no ano. Apático e lento, o onze alviverde criou sua primeira chance de gol apenas aos 19 minutos, com Willians. Tocando a bola com tranqüilidade e apostando na cera como regra para irritar nossos jogadores, o Colo Colo criou duas chances de gol aos 32 e 33 minutos, exigindo boas defesas de Bruno. Aos 43 minutos, no entanto, Barrios abriu o marcador para nosso adversário, em jogada que venceu com facilidade Maurício Ramos e Danilo. 

Irritado com o desempenho de seus comandados, Luxemburgo voltou para a segunda etapa com Jumar no lugar de Marcão e Jefferson no de Maurício Ramos. Se Jefferson pelo menos correu e tentou alguma coisa, Jumar se mostrou patético, deixando Torres livre, aos oito minutos da etapa final. O jogador não titubeou, e fez o segundo gol do seu clube. Detalhe: desde os 4 minutos, eles estavam com um a menos, por causa da expulsão de Melendes, que tomou o segundo amarelo. Aos 18 minutos, sai o fraco Fabinho Capixaba para a entrada de Lenny. Aos 25 minutos, Cleiton Xavier acerta seu primeiro cruzamento em toda a partida, e Keirrison de cabeça desconta para o Verdão. 

Aos 28, o K9 mandou na trave, concluindo bom cruzamento de Willians. Pierre, o melhor do time, tentou chutes de fora da área e correu muito. Só que, ironicamente quando vivíamos nosso melhor momento na partida, Gonzáles aproveitou contra-ataque rápido e deu números finais à partida, aos 34 minutos. A derrota se mostrou mais do que merecida. Sem espírito de Libertadores, time algum vai longe nessa competição. Será que Vanderlei Luxemburgo aprendeu isso, de uma vez por todas?

******

Ouça também o Torpedo Verde, o boletim diário da Rádio Mondo Palmeiras.