Palmeiras perde para o Audax pelo Paulistão

Em mais uma exibição pífia, especialmente na etapa inicial, o Palmeiras perdeu na noite deste domingo (20) para o Audax em Osasco. O jogo virou 2 a 0 para o time da casa, e a equipe alviverde só conseguiu diminuir a vantagem adversária, que no fim ganhou por 2 a 1, em partida válida pelo Paulistão 2016. Pelo andar da carruagem, Cuca terá muito trabalho para arrumar esse time.

Desde o início, a impressão era de que o jogo contra o Nacional prosseguia. O Palmeiras esbanjava apatia, aparente (e absurda) falta de conjunto e uma incapacidade de jogar de forma um pouco mais ágil e rápida. Do outro lado, o Audax esbanjava objetividade e ofensividade. O resultado veio logo.

Aos 8 minutos, o juiz marca pênalti de Zé Roberto, em jogada que mais pareceu um jogo perigoso. Seja como for, bola na marca de cal. Velicka cobrou aos 10 minutos e abriu o marcador para o time da casa, que continuou com sua proposta de muita posse de bola e rapidez na transição defesa-ataque.

Do outro lado, os comandados de Cuca se mostravam incapazes de articular um contra-ataque decente, ou uma triangulação, ou até mesmo uma jogada individual. E aos 32 minutos, em rápida troca de passes pelo lado direito da defesa alviverde, Camacho ficou livre na área alviverde e marcou o 2 a 0.

O desenho da partida continuou exatamente o mesmo. As duas únicas bolas defendidas pelo goleiro adversário foram em cobranças de falta bisonhas feitas por Robinho, que praticamente recuou as pelotas para o adversário. De quebra, ainda tivemos cartões amarelos para Gabriel Jesus e Edu Dracena.

Com duas alterações, o Verdão até que animou o torcedor no início da etapa final, com bom cruzamento de Gabriel Jesus e finalização para fora de Rafael Marques aos 5 minutos. Mas logo esse fogo de palha esfriaria, e o jogo entrou em uma zona de inércia, com um time criando pouco e o outro apenas garantindo o resultado obtido nos 45 minutos iniciais.

Aos 32 minutos, na base do abafa, o Palmeiras diminuiu a diferença no marcador, com Lucas Barrios aproveitando bem rebote da defesa do Audax após cobrança de falta de Edu Dracena. Dudu poderia ter empatado o jogo aos 35 minutos, mas, cara a cara chutou a bola longe. Barrios exigiu boa defesa do goleiro do Audax aos 47 minutos, mas ficou por isso mesmo.

As notas dos jogadores do Palmeiras:

Fernando Prass6,0– Não teve culpa nos gols e não teve muito trabalho além disso, pois o Audax não teve boa pontaria em boa parte da partida.

João Pedro3,0– Inexistiu no apoio ao ataque e foi uma avenida em termos defensivos. Uma pena.

Edu Dracena4,5– Ainda está sem ritmo de jogo, embora tenha melhorado um pouco em relação ao jogo contra o Nacional.

Vitor Hugo5,0– Muita seriedade, mas os colegas não ajudaram muito.

Zé Roberto4,0– Ineficiente e muito apagado durante todo o jogo.

Gabriel5,0– Muito esforçado, embora ainda fora de ritmo, mas não teve culpa de nada. Saiu no intervalo substituído por Rafael Marques4,5– que até se esforçou, mas de novo não se mostrou bem em termos técnicos.

Arouca4,5– Muita garra na marcação e pouco acerto em termos de saída de bola, o que costumava ser seu forte.

Robinho4,5– Errando muitos passes e lançamentos.

Dudu4,5– Perdeu um gol absurdo, além de se mostrar muito fraco em termos de proposição de jogo

Gabriel Jesus5,5– Se não brilhou, ao menos estava buscando o jogo e tentando alguma coisa em jogadas individuais ou passes. Saiu aos 27 minutos do segundo tempo substituído por Erick4,0-, que até se mexeu, mas foi prejudicado pela falta de efetividade do meio-campo.

Alecsandro4,0– Fez o possível, mas a bola não chegava nem com reza brava. Saiu no intervalo substituído por Lucas Barrios6,0– que fez um gol de puro oportunismo e quase empata no finalzinho da partida.