Palmeiras perde, mas segue na liderança do Brasileirão

Depois de vencer em casa alguns clubes menos badalados do Brasileirão, o Palmeiras foi pra BH para encarar o Cruzeiro. O time mineiro havia conquistado uma boa vitória contra a Ponte Preta e dava sinais de recuperação no Campeonato.

O Palmeiras não podia contar com o ótimo lateral/volante Jean, mas isso não assustava tanto. Todos acreditavam que o Tche Tche voltaria para a lateral direita e Thiago Santos fosse escalado no meio-campo.

Não foi isso que aconteceu. Cuca arriscou demais e colocou o pesado Fabiano na lateral direita. O time do Cruzeiro certamente agradeceu pois foi por ali que surgiram as principais jogadas dos mineiros.

Assim como fez em Campinas, o Cruzeiro adiantou a marcação mais uma vez e complicou a vida do Palmeiras que não conseguia criar nada no meio-campo. Cleiton Xavier mal encostou na bola e Moisés ficou apenas na boa vontade.

Apesar de tudo isso, quem fez o primeiro gol foi o Palmeiras. O zagueiro do Cruzeiro vacilou, Dudu foi oportunista e colocou o Gabriel Jesus na cara do gol para abrir o placar.

Não deu nem tempo pra gente comemorar e o Cruzeiro conseguiu empatar, com um gol daquele Willian, que me faz lembrar sempre do time de Itaquera. A virada quase veio poucos minutos depois, quando Henrique perdeu gol feito, praticamente debaixo das traves.

E foi assim durante todo o primeiro tempo. O Palmeiras chutou pro gol apenas duas vezes, com o Gabriel Jesus e Fabiano. Pelo meio, era impossível descer ao ataque e o Palmeiras tentava chegar com o apoio do Egídio, mas parecia que ele estava vestindo a camisa do Cruzeiro. Egídio errou tudo o que tentou fazer e acabou sendo substituído logo no intervalo.

Já o Cruzeiro fez a festa pelo lado esquerdo e chegava com facilidade ao ataque. Roger Guedes atuou recuado durante boa parte da partida, tentando ajudar na marcação pelo lado direito da nossa defesa e, cansado, acabou sendo substituído.

BELO HORIZNOTE, MG - 25.06.2016: CRUZEIRO X PALMEIRAS - O jogador Fabiano, da SE Palmeiras, disputa bola com o jogador Alisson, do Cruzeiro FC, durante partida válida pela décima primeira rodada, do Campeonato Brasileiro, Série A, no Estádio Mineirão. (Foto: Cesar Greco / Fotoarena)

Foto: Cesar Greco / Fotoarena

O Cruzeiro fez o seu segundo gol logo no início da segunda etapa. De novo, o Willian Itaquera marcou o seu golzinho, desta vez de cabeça. 2×1

Daí, Cuca tentou “consertar” o time sacado o inoperante Cleiton Xavier e colocando o Luan do lado esquerdo do ataque. Com Dudu no meio, a situação ficou ainda mais complicada pra gente. Tava na cara que isso não ia dar certo, professor.

Só mesmo o Fernando Prass pra salvar a pátria lá atrás e impedir que o Cruzeiro ampliasse ainda mais o placar. O Palmeiras ainda saiu pro abafa no minutos finais mas, quando a bola passava pelos pés do Luan, tudo ia pro ralo.

Não que a culpa seja apenas dele, longe disso. Mas ainda assim, é uma vergonha um time que investiu tanto, se preparou tanto para este Brasileirão ter que contar com um jogador como o Luan pra “resolver” o jogo no segundo tempo.

Aliás, a nossa posição na tabela de classificação só não foi pro ralo também porque o Internacional conseguiu perder para o Botafogo em Porto Alegre.

Ainda assim, Cuca não pode voltar a “inventar” soluções como fez no Mineirão e o Palmeiras precisa vencer o Figueirense nesta quinta-feira.

Abraço a todos!