Palmeiras perde mais uma e se complica ainda mais

Jogando contra o principal rival e contra o próprio nervosismo, o Palmeiras foi derrotado pelo principal rival por 2 a 0 nesta tarde, no Pacaembu.

O Palmeiras começou bem a partida, criando boas oportunidades de gol com Luan, João Vitor e Artur, mas em nenhum momento levou perigo ao goleiro Cássio. Quando a superioridade em campo não se traduz em gols, a bola pune.

A zaga do Palmeiras vacila num contra-ataque. Mauricio Ramos tira uma bola difícil de Martinez e tocou para Juninho que vacilou e entregou a bola para Romarinho, o atacante bateu cruzado e abriu o placar.

Logo em seguida, Luan, o homem de sete milhões de reais, que havia tomado o primeiro cartão amarelo ao simular um pênalti, levou o vermelho depois de confusão com Guilherme.

Na verdade, não aconteceu nada nesse lance, mas ele acabou sendo expulso pelo “conjunto da obra”, pois já merecia ter sido expulso no momento do gol corintiano quando foi tirar satisfações com o tal de Romarinho que foi comemorar o gol em frente a torcida do Verdão.

Com a expulsão de Luan, o nervosismo tomou conta do Palmeiras, mas o empate palmeirense quase saiu aos 42 minutos com uma cabeçada de Henrique, mas a bola bateu na trave e, inexplicavelmente não entrou.

No segundo tempo, o time do Palmeiras voltou completamente fora da partida. Nervoso, sem acertar passes e vendo o adversário jogar, o Palmeiras quase tomou o segundo gol de Romarinho logo aos três minutos.

Cinco minutos depois, o jogo acabou para o Palmeiras. Douglas cruzou, de pé direito, e Paulinho, praticamente sem marcação, cabeceou para o fundo da rede. 2×0.

Depois disso, Narciso ainda tentou consertar o time colocando o Tiago Real (que entrou bem mais uma vez) no lugar do Correa, Obina no lugar de Assunção; e o Massaraújo no lugar do péssimo João Vitor (que saiu vaiado), mas não deu.

No final do jogo, Valdívia perdeu um gol feito e marcou outro, que foi anulado…mas nada disso conta nos números do Brasileirão, onde ocupamos a penúltima colocação, com míseros 20 pontos.

Com essa derrota, a partida da próxima semana contra o Figueirense vira quase uma final de campeonato.

Abraço a quase todos!