Palmeiras perde gols, Atlético (PR) ganha jogo

Há máximas no futebol que se mostram, sempre, implacáveis. Uma delas é a famosa “quem não faz, toma”. Após empatar a partida contra o Atlético (PR) na Arena da Baixada, aos 20 minutos do segundo tempo, só deu Palmeiras.

Criamos diversas chances, mas nossos atletas não tiveram competência de botar a bola para dentro. Na mais aguda, aos 36 minutos, Luiz Henrique perdeu gol feito, após passe milimétrico de Caio. Não deu outra. Um minuto depois, Pedro Oldoni, que voltava de posição de impedimento, pôs números finais ao placar. Dois a um para a equipe paranaense, com o Verdão saindo momentaneamente da Zona da Libertadores.

Pior: perdemos Dininho e Gustavo, com três cartões amarelos, para o clássico contra o Corinthians, e poderemos ainda perder Pierre Seleção, em julgamento que ocorrerá durante a semana.

No geral, Atlético e Palmeiras foi uma partida de nível técnico sofrível, lembrando futivôlei, de tanto que a bola foi jogada para o alto. Após um início um pouco mais incisivo da equipe treinada por Ney Franco, o time paulistano equilibrou as ações e estava dominando, quando, em uma rara escapada, o adversário conseguiu uma falta, que Netinho cobrou de forma impecável, aos 39 minutos da etapa inicial. Um a zero Atlético.

Na segunda etapa, os comandados de Caio Júnior voltaram melhor, e conseguiram o empate aos 20, com belo gol de Dininho de cabeça após cruzamento de Caio. Poderiam até ter virado, mas faltou competência, e os três pontos ficaram com a péssima equipe liderada pelos anciões Clayton e Marcelo Ramos.

Como destaques positivos, Wendell, Gustavo (que saiu contundido, além de ter tomado o terceiro amarelo de forma injusta) e, na segunda etapa, Caio.

O esquema com quatro volantes se mostrou ineficiente, e Martinez certamente jogou sua pior partida com a camisa alviverde. Na próxima rodada, o clássico definirá nossas pretensões no Brasileirão 2007.