Palmeiras perde do Santos na Vila Belmiro

Em um clássico muito disputado, mas sem grandes oportunidades de gol, venceu quem soube aproveitar a melhor que teve. E infelizmente foi o Santos, que ficou com os três pontos na noite deste sábado (29) na Vila Belmiro. Para o Palmeiras, fica o consolo de que, mesmo com a derrota de 1 a 0 para o rival, permanece 5 pontos á frente do Flamengo, na liderança do Brasileirão 2016, agora com apenas cinco rodadas e 15 pontos a serem disputados.
.
Com muita velocidade de parte a parte, a primeira chance de gol veio logo a 12 segundos, em finalização de Gabriel Jesus defendida por Vanderlei. O Santos reagiu a 1 minutos, com a bola batendo na rede alviverde pelo lado de fora. Aos 9 minutos, foi a vez de Lucas Limas exigir boa defesa de Vinícius.

Com muita velocidade, o juiz deixando o jogo seguir e não marcando algumas faltas, a partida carecia de lances claros de gol. Moisés, por exemplo, chutou para fora, após boa trama. Aos 15 minutos, foi a vez de Ricardo Oliveira arriscar e quase marcar. Aos 18 minutos, Luis Felipe chuta, e nada de gol.

Um cruzamento de Allione aos 20 minutos exigiu boa intervenção do goleiro santista, enquanto Jean chutou forte e novamente incomodou Vanderlei, que defendeu com firmeza. Aos 33 minutos, Mina cabeceou após cobrança de escanteio, sem tanto perigo. E Jean Motta bateu para defesa de Vinícius.

A segunda etapa manteve mais ou menos o mesmo perfil da primeira. Copete desviou bola para fora aos 3 minutos, enquanto Dudu também finalizou mal, aos 6 minutos. Vinícius defendeu chute de Jean Motta aos 8 minutos, enquanto Jean arrematou para fora aos 15 minutos, o mesmo feito por Gabriel Jesus a seguir.

Aí, aos 21 minutos, aproveitando um de seus melhores momentos da partida, o Santos abriu o marcador. Em boa jogada pelo lado esquerdo da zaga alviverde, Vinícius rebateu o cruzamento, a bola bateu em Vitor Hugo e o rebote ficou a caráter para Copete, que não perdoou e marcou.

A partir daí, o que se viu foi um Palmeiras tentando chegar na meta adversária na base da bola levantada, sem a menor eficiência, e um Santos valendo-se da malandragem de Ricardo Oliveira para tentar cavar faltas, enervar a defesa alviverde e ganhar tempo. Os santistas se derem bem, no fim das contas, perante um público de apenas 13.574 pessoas no total.

As notas dos jogadores do Palmeiras:

Vinícius5,5– Visivelmente inseguro, não foi bem no lance do gol alvinegro, rebatendo mal. Era de se esperar…

Fabiano5,5– Não vinha mal, mas falhou na jogada do gol santista. Saiu aos 26 minutos do segundo tempo substituído por Leandro Pereira-3,0, que só deu trombadas nos adversários e nada fez de produtivo.

Yerry Mina5,5– Partida apenas regular.

Vitor Hugo6,0– Se não brilhou, ao menos venceu o duelo com Ricardo Oliveira, o mala.

Zé Roberto5,5– Abaixo de seu nível habitualmente alto.

Jean4,0– Fraco no meio e fraco na lateral.

Tchê Tchê5,5– A disposição de sempre, tecnicamente fraco.

Moisés6,0– O mais lúcido no meio-campo alviverde.

Allione3,0– Não faltou vontade, e sim, futebol. Saiu aos 33 minutos do segundo tempo substituído por Cleiton Xavier-2,0, que não fez absolutamente nada.

Dudu6,0– Mesmo sem brilhar, era ao menos uma esperança, sempre buscando algo positivo. Saiu aos 33 minutos do segundo tempo substituído por Rafael Marques-3,0, que mais uma vez foi totalmente nulo.

Gabriel Jesus4,0– Provavelmente sua pior partida no Brasileirão 2016, seu último clássico com a camisa do Verdão e mais uma vez sem gols. Uma pena. Que os gols voltem nas próximas partidas.