Palmeiras perde do Inter e se complica de vez no Brasileirão

Durante os primeiros 33 minutos da etapa inicial da partida realizada na tarde deste sábado (27) em Porto Alegre, parecia que o Palmeiras conseguiria realizar uma façanha. O time estava vencendo o Inter por 1 a 0 e jogando ótima partida.

No entanto, só para variar em 2012 neste Brasileirão, tudo não passou de um sonho. Fim de jogo, derrota por 2 a 1 e situação cada vez mais desesperadora para o torcedor alviverde, com o novo rebaixamento cada vez mais à vista. A gente não merece isso…

Com alguns desfalques, como Leandro Damião e Dagoberto, o clube gaúcho iniciou a partida tentando se livrar da forte marcação proposta pelos comandados de Gilson Kleina, sem conseguir criar nada de produtivo.

Em nosso primeiro contra-ataque aos 11 minutos, Patrick Vieira recebe bola na cara de Muriel, mas não consegue finalizar de forma efetiva. Aos 16 minutos, Marcos Assunção exige bela defesa de Muriel em cobrança de falta.

A primeira oportunidade real de gol do Inter só surgiu aos 18 minutos, com Rafael Moura cabeceando para fora. E aos 21 minutos, o sonhado gol. Marcos Assunção cobra escanteio, a zaga colorada rebate e Luan, de cabeça, abre o marcador para nós.

Logo a seguir, Rafael Moura exige grande defesa de Bruno, e Forlan chuta para fora outra boa oportunidade. Patrick Vieira, aos 24 minutos, faz grande jogada e dá oportunidade de ouro para Barcos, que, em jornada não muito inspirada, chutou em cima de Muriel.

Como quem não faz costuma tomar, o time comandado por Fernandão começou a gostar do jogo. Aos 32 minutos, D’Alessandro cobra falta e obriga Bruno a aparecer de novo. Aos 33 minutos, no entanto, não teve jeito. Em contra-ataque rápido, a bola acaba encontrando Fred livre, e o meio-campista adversário não desperdiçou. O castelo de areia começava a ruir.

O Verdão poderia ter saído do primeiro tempo novamente na frente, mas Artur, após ter feito ótima jogada, aproveitando falha alheia, deu um chute fraquinho e facilitou a tarefa do goleiro adversário aos 37 minutos. Esse gol faria muita falta no fim das contas.

Para a etapa final, o Inter veio mais ligado e o Palmeiras tomou sufoco desde os primeiros segundos, dando espaços que não podem ser dados a um time que tem vários jogadores habilidosos. Não poderia prestar, e não prestou mesmo.

Aos 9 minutos, D’Alessandro encontrou Rafael Moura livre, e o atacante colorado não cometeu o mesmo erro de seus adversários. 2 a 1 Inter.

A partir daí, o Palmeiras foi para cima na base do tudo ou nada, e quase fez aos 16 minutos em nova cabeçada de Luan que o goleiro Muriel desviou para escanteio. E em seguida, o lance que definiu a partida. Assunção cruza, um monte de gente pula na área do Inter e a bola entra, aos 17 minutos. Gol, inicialmente validado pela arbitragem.

Logo em seguida, no entanto, o quarto árbitro anulou o tento. Barcos, por alguma razão, pulou com a mão para acertar a bola. Mas provavelmente só quem viu o lance pela TV teve certeza disso. Resultado: o jogo continuou 2 a 1 para o Inter, e sabe-se lá porque, o atacante argentino não tomou cartão amarelo, o que o deixaria de fora da próxima partida do Palmeiras, contra o Botafogo.

As entradas de Maikon Leite no lugar de Wesley, Juninho na vaga de Leandro e Obina no posto de Luan não alteraram o panorama do jogo, com o Palmeiras tentando de forma desesperada alguma coisa e o Inter gastando o tempo e garantido o resultado, sem grande motivação. Agora, são cinco rodadas, cinco partidas e a necessidade de cinco vitórias. É isso ou segunda divisão em 2013.