Palmeiras perde do Barcelona no Equador com gol no finalzinho

Em vários momentos desta temporada, o Palmeiras conseguiu resultados importantes nos descontos das partidas. Na noite desta quarta (5), foi a vez de sofrermos uma derrota desta forma. Com gol aos 46 minutos da etapa final, o time do Barcelona ganhou em casa a partida de ida da fase de oitavas de final da Libertadores. Para seguir em frente, o Verdão precisa de vitória com ao menos dois gols de diferença na partida de volta, em agosto. Não será fácil.

Logo a 1 minuto, Willian tenta encobrir o goleiro adversário, que consegue a defesa. A partir daí, a equipe equatoriano dominou as ações da partida, mas mostrou dificuldade para abrir espaços na bem montada zaga alviverde. Aos 5 minutos, Fernando Prass rebateu bem um cruzamento na área.

Aos 20 minutos, o melhor lance do Verdão na etapa inicial. Dudu avançou e, na hora exata, lançou Willian, que cara a cara tocou bem, com o goleiro equatoriano desviando para escanteio. Aos 22 minutos, foi a vez de Zé Roberto chutar, com Velasco desviando para fora, em outra boa oportunidade.

Aos 24 minutos, em um raro contra-ataque, o Barcelona chegou com perigo na área do Palmeiras, mas Ayovi desviou para fora sem perigo. E aos 39 minutos, Dudu, que fez um bom primeiro tempo, arrematou para outra boa intervenção do arqueiro local.

Precisando do resultado, o Barcelona veio mais decidido para a etapa final, enquanto o Palmeiras, inexplicavelmente, fechou-se ainda mais no seu campo defensivo. Pior, recuou abrindo perigosos espaços pelo seu lado esquerdo, o que o adversário só não aproveitou de forma efetiva por pura incompetência.

Após conseguir segurar o marcador até a parte final da partida, o Palmeiras vacilou quando não poderia. Alvez conseguiu espaços, e chutou de fora da área, aos 46 minutos, já nos descontos, portanto. A bola desviou em dois jogadores do Palmeiras e entrou de forma caprichosa no cantinho de Prass, que nada pode fazer. E o time não mostrou nenhum poder de reação.

As notas dos jogadores do Palmeiras:

Fernando Prass6,0– Foi bem até a última bola, quando, vitimado pelos desvios, não conseguiu evitar o gol que nos derrotou.

Tchê Tchê5,0– Muito esforçado, mas deixando espaços nas suas costas.

Yerry Mina6,5– Boa partida, com muita garra e determinação.

Luan6,5– Bons desarmes e dedicação, vai ganhando a vaga de titular.

Juninho2,0– Fraco no primeiro tempo e péssimo no segundo, equivalendo a uma avenida, que o time equatoriano não soube aproveitar.

Thiago Santos6,0– Garra e disposição, e passes errados.

Bruno Henrique5,0– Esforçado, mas ainda fora de ritmo.

Zé Roberto7,0– Era o melhor e mais lúcido do Verdão até sair, aos 18 minutos do segundo tempo, substituído por Róger Guedes-5,0, que teve um ótimo começo mas depois caiu junto com o resto do time.

Dudu6,5– Deu boas assistências e teve uma partida mediana. Saiu aos 27 minutos do segundo tempo substituído por Michel Bastos-3,0, que esteve completamente apagado e ajudou o meio campo a afundar.

Willian5,0– Muita garra, mas perdeu o gol que poderia ter sido o da vitória na etapa inicial, e fez quase nada na parte final do jogo.

Borja2,0– Outra performance para ser esquecida. Saiu do campo aos 33 minutos do segundo tempo dando sua vaga a Keno-3,0, que tomou uma cacetada na cara pouco após entrar e ficou perdido em campo.