Palmeiras perde da Ponte Preta no Allianz Parque

Em partida truncada na qual ficou evidente a falta de maior entrosamento, o Palmeiras perdeu na noite desta quinta-feira (5) na Allianz Parque para a equipe da Ponte Preta pelo placar de 1 a 0 pelo Paulistão 2015. O time parou na marcação adversária e também no goleiro Matheus, nas raras oportunidades reais de gol que conseguiu criar. Quase 25 mil pessoas estiveram presentes.

Com Dudu, João Paulo e Alan Patrick como novidades, o Palmeiras mostrou dificuldade em superar a marcação da Ponte Preta, especialmente quando saía de seu campo defensivo, o que gerava aquela infrutífera ligação direta por parte de Fernando Prass ou dos zagueiros Tobio e Vitor Hugo.

Aos 14 minutos, a grande oportunidade da etapa inicial. Alan Patrick bateu falta, a bola bateu na trave, em cima da linha e saiu. No rebote, o Verdão fez o gol, mas o juiz anulou, alegando falta de Leandro Pereira. Alan Patrick bateria mais duas faltas, mas ambas iriam por cima do gol de Matheus.

A Ponte Preta também não mostrou grande potencial ofensivo, e chegou perto do arco palmeirense na mesma base, com cobranças de falta de Renato Cajá aos 19 e 23 minuto. O time campineiro também chegou com perigo por duas vezes aos 38 minutos, mas a zaga do Verdão mostrou atenção.

A segunda etapa veio e o desenho da partida se manteve basicamente o mesmo. Ironicamente, poucos segundos depois de duas trocas no Palmeiras (Rafael Marques e Cristaldo nas vagas de Allione e Leandro Pereira), a Ponte Preta abriu o marcador aos 15 minutos, com jogada iniciada no lado esquerdo da defesa alviverde, com Wanderson aproveitando rebote de Fernando Prass.

A coisa quase ficou ainda mais feia aos 18 minutos, quando Gabriel falhou feio e Roni arrematou livre, com a bola batendo na trave e saindo do gol. Aos 26 minutos, Robinho entrou no lugar de Renato e a criação melhorou. Aos 32 minutos, Dudu chutou forte, mas Matheus fez boa defesa.

O grande momento do Verdão no segundo tempo ocorreu aos 34 minutos, quando Cristaldo cabeceou muito bem e Matheus fez uma defesa milagrosa, evitando assim o empate palmeirense. A pressão continuou, mas quem quase fez o segundo foi a Ponte, com Fernando Prass fazendo grande defesa em verdadeira pancada de Roni.

As notas dos jogadores do Palmeiras:

Fernando Prass6,0– Fez boas defesas, mas o gol adversário saiu de uma rebatida sua.

Lucas5,0– Irregular, alternou bons e maus momentos, sem muita inspiração no geral.

Tobio6,0– Seguro e sério, só destoou na hora de tentar lançamentos para o ataque, seu ponto fraco.

Vitor Hugo5,0– Esforçado, ainda sem o devido entrosamento com Tobio.

João Paulo3,5– Fraquíssimo no apoio ao ataque e uma verdadeira avenida à disposição do ataque da Ponte Preta.

Renato-5,5- Bom na marcação e lutando como de praxe. Saiu aos 26 minutos do segundo tempo substituído por Robinho -6,0, que deu maior poder de fogo ao time e mostrou que merece ser titular.

Gabriel4,5– Irregular, teve falha feia que quase gerou um gol da Ponte Preta.

Allione6,5– O mais lúcido dos jogadores de criação do Verdão, não deveria ter saído. Deu seu lugar aos 15 minutos para Rafael Marques -4,0-, que não foi lá essas coisas.

Dudu5,5– Mostrou muita disposição, mas não estava muito inspirado em termos técnicos.

Leandro Pereira5,0– Esforçado, mas a bola não chegou para ele. Saiu para dar lugar aos 15 minutos para Cristaldo-5,5, que quase faz um belo gol de cabeça e correu bastante.

Alan Patrick5,0– Outro que se esforçou bastante mas cuja técnica não estava muito apurada na partida de hoje.

XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX

Cleiton Xavier é o 19º reforço do Palmeiras para a temporada 2015. Ele fará exames e assinará contrato nessa sexta-feira (6), segundo informações vindas do próprio clube. A duração será de três anos. O jogador se desligou oficialmente do Metalist, da Ucrânia, nesta terça-feira (3). O atleta volta ao clube após cinco anos. Ele saiu daqui em 2010 exatamente para defender o clube do leste europeu o qual acaba de deixar.