Palmeiras pega Sport pela Copa do Brasil: jogo com história

Nem bem comemorou a classificação para a final do Paulistão, contra a Ponte Preta, o Verdão volta hoje ao Palestra Itália às 21h30 para encarar o Sport, pelas oitavas-de-final da Copa do Brasil. É a partida de ida, sendo que a de volta ocorrerá em Recife no dia 30 de abril, próxima quarta-feira, horário Globo (21h50).

Misterioso como de praxe, Luxemburgo não revelou com antecedência a escalação do esquadrão alviverde, mas tem à sua disposição todos os jogadores do elenco atual. Ou seja, se quiser, pode ir de Marcos, Elder Granja, Gustavo, Henrique e Leandro; Pierre, Leo Lima, Diego Souza e Valdívia; Kleber e Alex Mineiro, seu onze mais constante. Nosso adversário acaba de conquistar o tricampeonato pernambucano, e é treinado pelo rodado Nelsinho Batista.

Curiosidade: Enilton, aquele, não poderá jogar, pois foi emprestado por nós, e existe cláusula no contrato que o impede de nos enfrentar. Também está por lá o violento Sandro Goiano, ex-Grêmio.

Jogar contra a equipe da terra de Chico Science traz ótimas recordações para a Nação Alviverde, se levarmos em conta os dados fornecidos pela assessoria de imprensa do Verdão. Para começo de conversa, temos ampla vantagem nos confrontos: 22 vitórias, 7 empates e apenas 9 derrotas, com 62 gols pró e 38 contra.

Para conquistar nossa (até o momento) única taça desta copa, em 1998, eliminamos o Sport nas quartas-de-final, com vitória de dois a zero lá e empate em um gol por aqui. Mas a melhor recordação surge agora: nosso título mais recente, o da Copa dos Campeões de 2000, foi obtido contra eles, com vitória de dois a um sobre a equipe então treinada pelo ídolo máximo de Flávio Canuto, Leão Tarja Preta.

E o bonequinho Hardy solta uma farpa: “escreve aí que perdemos as duas para eles em 2007, de 3 a 1 na casa deles e de 2 a 1 na nossa”. Outra efeméride: será a partida 370 de Marcos com o manto sagrado alviverde, ele que está no Palmeiras desde 1992.

***********

Ouça também o Torpedo Verde, boletim diário da Radio Mondo Palmeiras.