Palmeiras mete 3 a 0 no Barranquilla e encaminha classificação na Liberta

O Palmeiras venceu o Junior Barranquilla, da Colômbia, pelo placar de 3 a 0 na noite desta quarta-feira (10) na Allianz Parque, perante pouco mais de 28 mil torcedores. A vitória nos deixa a um passo de garantir a vaga para as oitavas de final da Taça Libertadores da América 2019, e a apenas um ponto do líder do nosso grupo, o San Lorenzo. A nota negativa fica por conta de acéfalos uga-bugas que jogaram pedras no ônibus que trazia os jogadores alviverdes para a partida. Um ato terrorista, de “torcedores”que na verdade ODEIAM o Palmeiras.

A partida não foi exatamente um primor de técnica e entusiasmo, mas a vitória era o que de fato importava, ainda mais se levarmos o desfecho da nossa participação no campeonato paulista 2019 e do fato de que ficaremos duas semanas até a próxima partida, que será pela mesma Libertadores, contra o Melgar, no Peru. No início, quase tomamos um gol contra, com o desvio de Luan sendo desviado para escanteio por Weverton, bem atento.

O atacante Diaz cabecearia com perigo, felizmente para fora, aos 17 minutos. Mas aos 20 minutos, a tranquilidade enfim chegou. Gustavo Scarpa cobrou falta com força, o goleiro rebateu, Dudu dominou, tocou por cobertura, o goleiro fez uma ótima defesa, mas Deyverson, de cabeça e no melhor estilo centroavante, marcou o gol. Aos 23 minutos, quase o segundo, com Dudu chutando para boa defesa do goleiro.

A partir daí, o que se viu na etapa inicial foi o time colombiano com a posse de bola, mas sem conseguir nenhuma jogada realmente incisiva, e o Palmeiras acomodado, sem agressividade e rapidez suficiente para encaixar contra-ataques, sendo o melhorzinho um aos 29 minutos, que Zé Rafael concluiu sem muita felicidade.

O segundo tempo veio auspicioso, pois logo aos 10 minutos, em cobrança rápida de falta, Dudu recebeu e mandou um belíssimo chute, marcando um gol a altura de seu futebol. Aos 13 minutos, o Junior Barranquilla até tentou diminuir a diferença, mas Weverton fez boa defesa em chute de Hernandez.

Aos 24 minutos, em contra-ataque rápido e eficaz, Mayke recebeu, avançou e chutou com perigo, para fora. Gustavo Scarpa, aos 32 e 34 minutos, criou duas outras oportunidades. E aos 45 minutos, o melhor momento da partida: Hyoran, que havia entrado há não muito tempo, fez bela tabela com Dudu, que em belo toque de calcanhar colocou o colega na cara do gol, e o ex-Chapecoense não vacilou. Um bom momento para esquecermos a ignorância e truculência de quem se diz torcedor e age como jihadista…

As notas dos jogadores do Palmeiras:

Weverton-7,0- Fez pelo menos uma ótima defesa, mas não foi tão exigido.

Mayke- 6,5- Melhorou em relação a partidas anteriores, especialmente no apoio ao ataque.

Luan- 6,0– Quase marca um gol contra logo no início, mas felizmente melhorou no decorrer da partida.

Gustavo Gómez- 7,0- Impecável.

Diogo Barbosa- 6,5- Correu bastante, melhorou no apoio e também na marcação.

Felipe Melo- 6,5- Discreto, porém muito eficiente

Bruno Henrique- 6,0- Regular

Zé Rafael- 6,0- Ainda fora de jogo, mas teve seus momentos. Saiu aos 25 minutos do segundo tempo para a entrada de Felipe Pires-6,0, que deu uma agitada na partida, mesmo sem brilhar.

Gustavo Scarpa- 7,5- Um dos melhores em campo, com direito a boas jogadas. Só faltou o gol. Saiu aos 37 minutos do segundo tempo substituído por Hyoran-7,0, que fez um golaço em tabela com Dudu.

Dudu- 7,0- Buscou o jogo, e fez um golaço, embora tenha alternado altos e baixos durante o jogo

Deyverson- 7,0- Muita movimentação e esforço, além de marcar o gol que trouxe alívio à equipe. Saiu aos 42 minutos do segundo tempo substituído por Ricardo Goulart-sem nota.