Palmeiras liquida com o Avaí na Allianz Parque

A torcida alviverde compareceu em massa na Allianz Parque na noite desta quarta(8), véspera de feriado em São Paulo. E o seu Palmeiras não negou fogo. Com partida segura, venceu o Avaí pelo placar de 3 a 0, e obteve a sua quarta vitória consecutiva no Brasileirão 2015, mantendo nossa ascensão no torneio.

Com apenas 15 segundos de jogo, o Palmeiras já criava sua primeira chance clara de gol, com Zé Roberto chutando para fora após rebote do goleiro Vagner. Aos 2 minutos, era a vez de Egídio levar perigo ao gol adversário. E aos 7 minutos, Rafael Marques abre o marcador, com belo chute de esquerda após receber boa assistência de Dudu.

Aí, o Verdão perdeu agressividade, começou a errar passes e deu espaços para a equipe do Avai, que levou perigo aos 11 minutos em falta cobrada por Romário que Fernando Prass espalmou. Aos 19 minutos, Leandro Pereira cabeceia para fora, em boa jogada ofensiva. E Rômulo perde boa oportunidade os 23 minutos.

A partir desse momento, as duas equipes não criaram oportunidades durante um bom tempo, tropeçando na inoperância (no caso do Avaí) e em falta de inspiração (no caso Alviverde). Só aos 39 minutos Rafael Marques, em boa cabeçada, deixou o Verdão novamente perto do segundo gol.

Vitor Hugo saiu contundido, substituído no intervalo pelo estreante Leandro Almeida. O Verdão não voltou muito ligado, e o Avaí tentou uma reação, com Anderson Lopes criando duas boas oportunidades aos 8 e 11 minutos. William Batoré também ficou perto de marcar, aos 12 minutos.

Com Kelvin na vaga de Zé Roberto, o Palmeiras esboçou uma reação, e o resultado veio rapidinho. Dudu deu bom passe para Kelvin, que cruzou com precisão a bola para o lateral Lucas fazer, de cabeça, o segundo gol alviverde aos 19 minutos. A rigor, a partida acabou por aí.

Os comandados de Gilson Kleina até ficaram perto do gol aos 32 minutos (Fernando Prass evitou com boa saída do gol), Tauã aos 34 minutos e Anderson Lopes aos 41 minutos. Mas quem fez mesmo foi o Palmeiras, com Cristaldo de cabeça aproveitando bela cobrança de falta de Egídio.

Ainda teríamos mais um gol aos 46 minutos, mas o bandeirinha e o juiz não viram a bola entrar mais de um metro dentro da meta do Avaí, marcando um escanteio. Pouco depois, novamente Kelvin esteve perto de marcar, mas desta vez foi Vagner quem o impediu. Uma bela vitória. As únicas más notícias: Victor Ramos e Egídio tomaram o terceiro amarelo e não jogam contra o Sport.

As notas dos jogadores do Palmeiras:

Fernando Prass7,0– Seguro, estava atento e desempenhou bem quando foi exigido.

Lucas7,0– Bom na marcação, ainda teve tempo de fazer um belo gol de cabeça.

Victor Ramos8,0– Impecável, desarmando muito e jogando sério e sem pipocar.

Vitor Hugo5,0– Inseguro e errando muitos passes. Saiu contundido no intervalo, substituído pelo estreante Leandro Almeida-6,5, que não comprometeu, o que não é pouco para um zagueiro.

Egídio7,5– Outra boa partida, com direito a bela assistência para o gol de Cristaldo.

Gabriel7,0– A regularidade e a seriedade de sempre.

Arouca7,0-O motorzinho do time, apoiando o ataque e ajudando na marcação.

Zé Roberto6,5– Tocando bem a bola. Saiu aos 15 minutos do segundo tempo substituído por Kelvin-7,5, que botou fogo no jogo, com direito a assistência para o gol de Lucas e um belo gol incorretamente não assinalado pela arbitragem.

Rafael Marques7,5– Fez um belo gol e se mexeu o tempo todo no ataque alviverde.

Dudu8,0– Infernizou a defesa do Avaí e jogou para o time, sem ser fominha e partindo pra cima quando necessário.

Leandro Pereira6,0– Tecnicamente fraco, mas muito útil na movimentação no campo ofensivo. Saiu aos 31 minutos do segundo tempo substituído por Cristaldo-7,5, que entrou e fez seu gol de número 12 na temporada. Merece ser titular.