Palmeiras joga mal e perde para Penapolense em casa

maikon_leite_caindo


Em partida válida pelo Paulistão 2013 e recheada de gols e de falhas alviverdes, o Palmeiras perdeu na tarde deste domingo (27) por 3 a 2 para o Clube Atlético Penapolense em pleno Pacaembu. O resultado refletiu a fraca e desorganizada atuação da equipe alviverde, com direito a uma vacilada de seu novo goleiro.

Com os desfalques de Souza, destaque das duas partidas anteriores, e de Juninho, vítima de uma amigdalite (João Denoni e Wendel entraram respectivamente em suas vagas), o Palmeiras até que começou bem, com Maikon Leite recebendo bom passe de Ayrton e perdendo gol feito logo a 1 minuto de jogo.

O lateral-direito ex-Coritiba mostrou sua habilidade aos 7 minutos ao cobrar falta com maestria, abrindo o placar a nosso favor. O clima positivo, porém, durou pouco. Aos 9 minutos, o juiz deu falta inexistente de João Denoni. Guaru bateu, a bola bateu na trave, nas costas de Fernando Prass e entrou.

A torcida nem havia ainda se recuperado do empate inesperado quando o pior aconteceu. Em boa jogada do ataque adversário, Rodrigo Biro fez bom cruzamento e serviu Magrão, que ignorou Fernando Prass e fez, aos 14 minutos, o gol da virada do fraldinha da série A do Paulistão.

Tocando bem a bola e sem se incomodar com a força do adversário, o Penapolense só foi ameaçado aos 28 minutos, quando Maikon Leite chutou forte e obrigou o goleiro Marcelo a fazer bela defesa, e em chute de longe de Henrique que foi para escanteio logo em seguida. O meio campo e a defesa alviverde se mostravam perdidos, com direito a Barcos fora da área o tempo todo.

Em duas oportunidades, ambas aos 44 minutos, o time do interior quase ampliou o marcador, quando Anderson Carvalho recebeu livre e exigiu boa saída do gol de Fernando Prass, sendo que logo a seguir Magrão recebeu livre e chutou para fora. Deu medo.

Gilson Kleina tentou acertar o time sacando Patrick Vieira e João Denoni, colocando Valdívia e Vinícius nas suas vagas. Aos 8 minutos, a coisa parecia que iria melhorar para nós, quando Jailton tomou o segundo amarelo (havia tomado o 1º há poucos segundos) e foi para o chuveiro mais cedo.

Durante alguns minutos, o Verdão tomou conta do jogo, e criou algumas chances mais agudas. Em lançamento preciso de Valdívia, Barcos finalizou aos 12 minutos e obrigou Marcelo a fazer um milagre. Aos 17 minutos, Márcio Araújo atrapalhou Wendell e chutou em cima do goleiro.

Vinícius teve seu melhor momento na partida aos 20 minutos, quando avançou pela direita e chutou forte a bola em cima de Marcelo, que rebateu. Valdívia desperdiçou o rebote, mandando a bola para fora. Aos 24 minutos, Maikon Leite saiu, dando sua vaga a Luan.

Sem se abalar, o time de Penápolis continuou arriscando alguns contra-ataques, e se deu bem aos 29 minutos. Em cobrança de escanteio de Guaru, Fernando Prass saiu mal do gol e Perez, que havia entrado há pouco, cabeceou para o fundo das redes do Palmeiras.

A partir daí, o já desorganizado time de Palestra ltália tentou reagir na base do desespero, e só conseguiu alguma coisa aos 44 minutos, quando Wesley cruzou, Henrique tocou de cabeça e Luan fez o gol que o torna o artilheiro do Palmeiras em 2013 até o momento. Mas a reação ficou por aí.

Por muito pouco Fernando não amplia o marcador para o CAP, mas desta vez Fernando Prass saiu bem e conseguiu evitar uma tragédia ainda maior. Ôôô, queremos jogador, gritou a torcida, pedido que não se sabe se será atendido em breve pela nova diretoria da Sociedade Esportiva Palmeiras. Esse ano promete…