Palmeiras joga mal e perde do Santos na Vila Belmiro

Por Fabian Chacur

A estreia de Ricardo Gareca como treinador do Palmeiras não poderia ter sido pior. Com fraco desempenho, o time perdeu para o Santos por 2 a 0 na noite desta quinta-feira (17) na Vila Belmiro, com gols surgidos após falhas da defesa. O técnico argentino terá trabalho para armar esse time, especialmente se não receber alguns reforços com urgência. E bota urgência nisso, seo Nobre!

O Palmeiras iniciou o jogo mostrando que apostaria em muita marcação, com dois laterais que não tem o apoio como principal característica e dois volantes não muito habilidosos. O Santos, repleto de reservas, também não parecia muito promissor. Tanto que a primeira bola a gol só ocorreu aos 20 minutos, em chute fraquinho de Geuvânio que Fábio pegou fácil.

No entanto, logo na primeira bola parada contra sua meta o Verdão resolveu vacilar. Lucas Lima cobrou a falta pelo setor esquerdo da defesa alviverde e o zagueiro Bruno Uvini, livre, livre, cabeceou para abrir o marcador, em lance no qual Fábio também não foi com muita convicção.

O Santos, mesmo sem jogar lá essas coisas, quase amplia o marcador aos 29 minutos com David Braz, mas seu próprio jogador Gabriel se incumbiu de desviar a bola da direção do gol do Palmeiras. Nossa primeira chance razoável de gol veio apenas aos 31 minutos em vacilo de Aranha.

A partir daí, só deu Palmeiras, mesmo sem grande convicção. Aos 37 minutos, Diogo recebeu livre pelo lado direito do nosso ataque e avançou bem, mas finalizou mal e perdeu boa oportunidade. Aos 40 minutos, Leandro recebe bom passe e chuta forte, com Aranha fazendo bela defesa.

A etapa final começou com o Verdão um pouco melhor, criando boas chances aos 9 minutos com Leandro e um gol a nosso favor corretamente anulado aos 12 minutos. O volante Josimar deu lugar a Mendieta aos 14 minutos como forma de tornar o time um pouco mais eficiente no ataque.

No entanto, o efeito acabou sendo contrário. Gabriel perdeu gol feito aos 20 minutos. Bruno Cesar deu seu lugar ao juvenil Erik pouco antes de o Santos fazer seu segundo gol. Gabriel cruzou na área e encontrou Alison livre, livre. O brucutu alvinegro não perdoou. Santos 2 a 0, aos 23 minutos.

A rigor, o jogo acabou aí. O Palmeiras ameaçou o gol do rival com chute forte de Erik defendido por Aranha, e nada além disso. Leandro saiu dando sua vaga a Eduardo Júnior aos 36 minutos. O Santos gastou o tempo tocando bola e quase fazendo mais um aos 36 minutos.

Para não destacar nada positivo, elogios à belíssima camisa azul com detalhes dourados em homenagem ao saudoso goleiro Oberdan Cattani, que certamente teria ficado muito nervoso ao ver o time que defendeu com tanta glória dando mais um espetáculo indigno de sua história.

Notas dos jogadores do Palmeiras:

Fábio5,0– Saiu mal no primeiro gol e não teve culpa no segundo.

Wendell4,5– Muita garra e pouca efetividade em termos ofensivos e mesmo defensivos.

Wellington5,5– Não faltou raça, mas ainda não deu para se entrosar com Tobio.

Tobio5,0– Não comprometeu em estreia bastante discreta.

Marcelo Oliveira4,0– Na lateral, o esforçado jogador realmente não dá certo, errando muitos passes e falhando bastante.

Renato4,5– Ser o único volante de marcação realmente não é para ele. Sofreu muito para dar conta do recado, e não conseguiu. Precisa de ajuda urgente.

Josimar4,0– A barba é nova, mas o futebol continuou sendo o limitado de sempre. Deu sua vaga para Mendieta3,0-, que mais uma vez não disse a que veio.

Wesley5,0– Paradoxalmente, um jogador que consegue ser o mais lúcido na criação e um dos mais dispersivos na hora das definições.

Bruno Cesar2,0– Fraquíssimo na missão de principal meia de criação do time, sumido do jogo e fazendo quase nada. Saiu para a entrada do juvenil Erik5,0– que mostrou vontade e deu um belo chute a gol, ao menos.

Diogo5,0– Foi engolido pela falta de inspiração do resto do time, mas também não esteve bem.

Leandro-4,5- Deu apenas um bom chute no jogo todo e pecou pelo individualismo excessivo, como de praxe. Saiu e deu lugar a Eduardo Júniorsem nota-, outro nome da base que terá espaço com Gareca.