Palmeiras joga mal e perde no Morumbi

Em uma das piores partidas da nova era Luxemburgo, o Palmeiras perdeu para o São Paulo por dois a um no estádio do Morumbi. O placar de certa forma não retrata o que foi a partida, pois a equipe treinada por Muricy sem dentes teve um número bem maior de chances claras de gol, algumas delas desperdiçadas pela pouca inspiração do patético Dagoberto. Por sua vez, nosso time se mostrou uma pálida sombra de seus melhores momentos.

Pode-se dizer que a principal razão para a derrota estava na escalação. O meio-campo com Martinez, Leo Lima, Diego Souza e Valdívia conseguiu aliar nenhuma marcação a quase nenhuma criatividade. Dessa forma, a ainda desentrosada zaga formada por Jeci e Gladstone ficou ainda mais exposta, o que a equipe tricolor soube aproveitar.

Aos sete minutos de jogo, em sua terceira oportunidade clara de gol, o São Paulo não perdoou: lançamento de Hernanes pegou Jorge Vagner livre (onde estava o Leandro?), que cruzou para Alex Dias mandar para o fundo do nosso gol. Até o final da etapa inicial, enquanto o adversário teve pelo menos cinco chances nítidas de ampliar o marcador, conseguimos apenas um chute perigoso de Alex Mineiro, defendido por Rogério Ceni. O um a zero ficou de bom tamanho, pela nossa falta de jogo.

Embora tenha mostrado um pouco mais de vontade, o desempenho alviverde na etapa final não se mostrou muito melhor, com poucas chances reais criadas. Sorte que o adversário se acomodou e tentou administrar a vantagem. As entradas de Evandro no lugar de Fabinho Capixaba, Denílson no de Diego Souza e Lenny no de Leo Lima não mudaram muito o panorama.

Aos 38 minutos, um novamente livre Jorge Vagner cruzou para Eder Luis fazer o segundo do inimigo. Na base do abafa, Jeci descontou de cabeça aos 47 minutos, finalizando boa cobrança de escanteio de Denílson e dando números finais a uma partida na qual, a rigor, praticamente ninguém se salvou, no elenco alviverde, nem mesmo Vanderlei Luxemburgo.

Imagem: Lancepress!