Palmeiras perde do Ituano e está fora do Paulistão

Por Fabian Chacur

No aniversário de Gilson Kleina, o treinador do Palmeiras não poderia ter vivido um inferno astral mais horrível. Na noite deste domingo (30) no estádio do Pacaembu, perante mais de 30 mil pessoas, viu seu time perder por 1 a 0 para o medíocre Ituano e ser eliminado da final do Paulistão 2014. A tal final com o Santos fica para uma próxima.

Se o time jogou muito abaixo do que poderia, alguns descontos teoricamente precisam ser dados. Alan Kardec saiu contundido ainda aos 40 minutos do primeiro tempo após apanhar bastante da defesa adversária. Por sua vez, Fernando Prass teve de sair no intervalo, também machucado.

De quebra, no melhor estilo “desgraça pouca é bobagem”, Valdivia não entrou jogando em função da contusão que sofreu contra a violenta equipe do Bragantino, no meio da semana. O “chileno” entrou aos 24 minutos na base do desespero, e pouco fez para conseguir alguma coisa.

Como o Ituano não tinha nada a ver com essa zica toda em torno do Palmeiras, soube segurar o jogo na base da pancada, cera e contra-ataques. E aos 38 minutos aproveitou falha da defesa adversária para abrir o marcador, em chute certeiro de Marcelinho sem chances para Bruno.

Eu poderia detalhar lances do jogo, como normalmente faço, mas acho que seria perda de tempo e irritaria a mim e ao torcedor. Melhor deixar claro que faltou raça, organização do time em campo e também a sorte não estava a nosso favor. Mas precisa de sorte para vencer o Ituano? Que venham a Copa do Brasil e o Brasileirão 2014. Seja o que Deus quiser.

* Ironia das ironias: em 2013, o Palmeiras salvou o Ituano do rebaixamento no Paulistão ao perder um jogo que tinha nas mãos. Um ano depois, eis o mesmo time nos tirando de uma final no mesmo Paulistão. De dar ódio, raiva, dor no estômago etc

As notas dos jogadores do Palmeiras:

Fernando Prass6,0 – Fez boas defesas quando exigido, mas teve de sair no intervalo devido a contusão, substituído por Bruno5,5– Não teve culpa no gol do Ituano e fez uma bela defesa quando o jogo ainda estava 0 a 0.

Tiago Alves4,5– Fez o que pode improvisado como lateral, mas prova que precisamos de jogadores para essa posição.

Lucio4,0– Avança demais e abre espaços na defesa. Ou joga de zagueiro ou no ataque, ele precisa se decidir.

Wellington5,0 – Lutou bastante, mas não teve companhia muito competente no jogo de hoje.

Juninho4,0– Fraquíssimo no apoio e na defesa, bem abaixo de partidas anteriores.

Marcelo Oliveira5,0 – A raça de sempre, os passes errados habituais e o álibi de ter ficado sozinho na marcação.

Wesley3,0– Inadmissível um jogador caro e badalado como ele jogar tão mal e se apresentar tão pouco para o jogo em uma partida decisiva como essa.

Mendieta5,0– Tentou armar o time, mas não estava muito inspirado. Em seu melhor momento na partida, deu a vaga para Valdivia- sem nota, que não estava em boas condições físicas e entrou em prova de desespero de Kleina. Ah, tomou o cartãozinho de praxe…

Bruno Cesar4,0– Ainda muito abaixo do que se imagina que ele possa render, embora tenha se esforçado.

Leandro3,0– Só foi visto em campo ao perder um gol feito em lançamento de Mendieta aos 23 minutos do primeiro tempo.

Alan Kardec6,0– Vinha lutando muito, até ser vítima da violência do time do Ituano, saindo machucado aos 40 minutos do primeiro tempo e substituído por Vinícius2,0, que não acertou praticamente nada durante a partida.