Palmeiras ganha do Sport na Arena Pernambuco

O futebol é mesmo a tal “caixinha de surpresas”, um dos grandes clichês usados pelos comentaristas. Com a escalação mais alternativa dos últimos tempos, o Palmeiras venceu com muita competência o Sport na tarde deste domingo (23) na Arena Pernambuco, em Recife (PE). A conquista mantém o Verdão entre os cinco primeiros do Brasileirão 2017 e surpreendeu muita gente.

Mesmo com um time bastante alterado em relação às escalações usadas recentemente, com direito à estreia de Deyverson, foi o Palmeiras quem desde o começo ditou as regras da partida, marcando forte e criando as primeiras chances de gol, com Jean aos 3 minutos, Egídio aos 5 minutos e Jean de novo aos 9 minutos após uma boa jogada da ofensiva alviverde.

Acuado, o Sport só chegou com um pouco mais de perigo aos 18 e 19 minutos, com Jailson mostrando-se atendo e rebatendo bem. Aos 26 minutos, Diego Souza cabeceou para fora, após cobrança de falta. Aí, aos 34 minutos, o gol alviverde: Egídio cobrou escanteio, Bruno Henrique desviou de cabeça e a bola enganou o goleiro Agenor, em um quase gol espírita.

Mais concentrado em seu próprio campo, o Verdão viu o Sport chegar, com Diego Souza cabeceando para fora, aproveitando bola oriunda de cobrança de escanteio. Aí, aos 47 minutos, Bruno Henrique acerta um lindo lançamento que encontra Keno, que rapidamente avança e marca o segundo tento alviverde.

Na etapa final, o Sport até que tentou pressionar a equipe de Cuca, e trouxe algum perigo com chute de Rithely logo a 2 minutos e cabeçada de André aos 5 minutos. Aos 13 minutos, a melhor oportunidade do time da casa, com Diego Souza mandando na trave sua cobrança de falta, com André chutando para fora, na sequência da jogada. A partir daí, a coisa esfriaria.

Aos 30 minutos, o Verdão quase amplia, mas o goleiro Agenor fez duas grandes defesas em finalizações de Keno. E daí até o fim da partida, o Palmeiras soube controlar a partida, com os comandados de Vanderlei Luxemburgo não conseguindo superar o seu rival.

As notas dos jogadores do Palmeiras:

Jailson7,5– Muito seguro, com boas defesas e a sorte ajudando na cobrança de falta de Diego Souza que encontrou a trave.

Mayke6,0-Discreto, soube segurar a onda no seu setor.

Luan6,0– Sem brilhar, teve atuação discreta e eficiente.

Juninho7,0– O melhor da zaga, pelo alto e por baixo, com bons desarmes.

Egídio5,5– Esforçado, mas errou passes demais.

Thiago Santos7,0– Ótima partida, anulando Diego Souza.

Bruno Henrique8,0– O melhor do time, com direito a um gol e a uma assistência, além de ajudar bastante na marcação.

Jean6,0– Voltou após um bom tempo fora, contundido, e se não deu show, ao menos ajudou bastante na luta no meio-campo. Saiu aos 44 minutos do segundo tempo substituído por Zé Roberto-sem nota, que não teve tempo para nada.

Keno7,0– Muita disposição, além de um gol no seu estilo velocista. Saiu aos 31 minutos do segundo tempo substituído por Róger Guedes-5,0, que correu bastante e ajudou a garantir a vitória alviverde.

Erik6,0– Ofensivamente, razoável, mas ajudou muito na marcação e correu bastante o tempo todo. Saiu aos 37 minutos do segundo tempo substituído por Raphael Veiga-5,0, que auxiliou na manutenção do resultado.

Deyverson6,0– Mediano em termos ofensivos, mas ajudou demais na marcação, e leva jeito de que pode melhorar nos próximos jogos.