Palmeiras ganha do Sport e abre seis pontos sobre o Flamengo

Sem brilhar, mas mostrando estrela e eficiência, o Palmeiras venceu o Sport por 2 a 1 na tarde deste domingo (23) na Allianz Parque. Com este resultado, o Verdão ampliou para seis pontos sua vantagem sobre o segundo colocado do Brasileirão 2016, o Flamengo, que ficou no empate contra o Corinthians no Maracanã. Belo resultado em uma partida muito difícil.

O primeiro tempo exigiu muito controle emocional por parte do torcedor alviverde. Com marcação deficiente no meio-campo, devido ao fato de não ter nenhum volante de fato, o Palmeiras sofreu com um Sport jogando com toques rápidos e insinuantes. Logo aos 4 minutos, Mina falhou, Rogério cruza, mas Tchê Tchê estava no lugar certo para salvar o perigo.

Aos 19 minutos, Rogério chuta, a bola dá uma desviada e exige bela defesa por parte de Jailson. Aos 20 minutos, é a vez de Wallace cabecear e Jailson novamente fazer defesa importante. Logo a seguir, Moisés faz um lançamento sensacional para Dudu, que arremata sem chances para Magrão. 1 a 0 Verdão.

Mesmo com a desvantagem, o time pernambucano continuou melhor em campo, e aos 27 minutos Jailson de novo se mostrou presente. Aos 32 minutos, no entanto, não teve jeito. Após cobrança de escanteio, Rithely cabeceou, a bola bateu na trave e sobrou para Rogério, que aproveitou bem o rebote.

Logo a seguir, Magrão fez uma boa defesa, aos 33 minutos. O Sport respondeu rapidinho. Everton ficou livre, mas felizmente finalizou mal, para fora, provavelmente atrapalhado pelo gramado. Aos 36 minutos, o Verdão reagiu, com Jean chutando para fora em boa trama ofensiva do time de Cuca.

Aos 37 minutos, o mesmo Jean perdeu gol feito, finalizando para fora. Aos 42 minutos, com o Verdão mais ousado e disposto a atacar, Lucas Barrios arremata, a bola desvia e vai para escanteio. Aí, aos 45 minutos, Moisés cobra lateral na área, e depois de Dudu tentar, é Tchê Tchê quem chuta, firme, para desempatar a partida. O juiz apitou o final do primeiro tempo logo a seguir. Ufa!

Com Thiago Santos no lugar de Fabiano, o Verdão voltou para a etapa final com uma marcação mais encaixada, embora ainda longe do que já apresentou anteriormente. Aos 4 minutos, Rogério tentou um gol de bicicleta na área alviverde, mas a bola foi para fora.

A partir daí, a partida caiu bastante, com as duas equipes demonstrando cansaço em função do calor e da intensidade da partida na etapa inicial. Tanto que só tivemos lances mais efetivos de gol aos 26 minutos, com Apodi perdendo boa chance ao arrematar mal, não aproveitando erro de Alecsandro.

Aos 27 minutos, Rithely arremata e a bola passa por cima da meta alviverde. Aos 29 minutos, por falta de uma, Jailson fez logo duas grandes defesas, uma delas em chute forte de Diego Souza. Felizmente, a partir dali o jogo esfriou de novo, com Mina perdendo gol feito aos 44 minutos, e só. Para que mais?

As notas dos jogadores do Palmeiras:

Jailson8,5– Outra atuação impressionante, com direito a pelo menos três grandes defesas. Tomou o terceiro amarelo e não joga contra o Santos.

Fabiano5,5– Não vinha tão mal, mas sua saída foi necessária. Com a entrada de Thiago Santos -7,0, a marcação alviverde no meio-campo melhorou bastante em relação ao primeiro tempo.

Yerry Mina6,0– Mal no primeiro tempo, melhorou no segundo.

Vitor Hugo6,5– Um pouco melhor do que Mina.

Zé Roberto6,0– Esbanjou raça, mas tomou um sufoco no seu setor, especialmente no primeiro tempo.

Jean-5,0– Apenas regular no meio-campo e na lateral.

Tchê Tchê7,0– Muita disposição e eficiência, além do salvador gol da vitória.

Moisés6,5– Não brilhou tecnicamente, mas foi decisivo no aspecto raça.

Allione6,0– Se não brilhou, ao menos demonstrou personalidade e tentou justificar a opção inesperada de Cuca ao coloca-lo nesta partida. Saiu aos 28 minutos do segundo tempo substituído por Cleiton Xavier-2,0, que mais uma vez não foi visto em campo.

Dudu8,0– Um monstro em campo, fez um gol, deu bons passes e ainda ajudou e muito na marcação. Jogador com cara de títulos!

Lucas Barrios5,0– Esforçado, mas o jogo não estava para ele. Saiu aos 18 minutos substituído por Alecsandro-5,5, que também não brilhou, mas ao menos ajudou a manter a bola no campo ofensivo alviverde.