Palmeiras estreia com empate na Libertadores

A estreia do Palmeiras na Libertadores 2016 teve muitas alternativas e movimentação, com direito a ficar duas vezes à frente do marcador. Falhas defensivas, no entanto, levaram ao empate por 2 a 2 contra o River Plate na noite desta terça-feira (16) na cidade de Maldonado, no Uruguai. Como a partida ocorreu fora de casa, vale o ponto ganho.

Ao contrário do que poderia se esperar, a iniciativa da partida ficou a cargo do Palmeiras, com mais posse de bola. Logo a 1 minuto, boa jogada foi concluída não muito bem por Thiago Santos. Aos 4 minutos, a primeira tentativa do River Plate, com a bola indo para fora. Aos 11 minutos, Lucas Barrios teve ótima chance em contra-ataque, mas se atrapalhou e não conseguiu concluir.

Aos 11 minutos, novamente o time uruguaio parou nas mãos de Fernando Prass. Com diversos erros na hora do passe final, o Verdão não conseguia concluir. Aos 33 minutos, Erik recebeu bom passe e, na área, caiu. Nem deu para reclamar, pois, na sequência, o time recuperou a bola e Dudu deu assistência perfeita para Jean, que, na saída do goleiro, abriu o marcador aos 34 minutos. Boa hora para fazer seu primeiro gol com a camisa alviverde.

A partir daí, o que se viu foi muita correria do River Plate, que tentou de todas as formas chegar com força para empatar. Prass teve de fazer outra boa defesa aos 41 e aos 44 minutos, mas faltou mais consciência e tranquilidade à equipe uruguaia para conseguir o gol que lhe daria a igualdade na etapa inicial.

Com Gabriel Jesus no lugar de Erik, o Palmeiras voltou para a etapa final um pouco perdido, e isso custou o gol de empate. Em boa jogada do time uruguaio e vacilo da defesa alviverde, Fernando Prass derrubou na área o jogador adversário. Pênalti, que Michael Santos converteu logo aos 5 minutos.

Com Alecsandro em campo na vaga de Lucas Barrios, o Palmeiras logo chegou ao segundo gol. O atacante recém-entrado em campo fez bela assistência, e Gabriel Jesus finalizou com categoria, colocando o Verdão mais uma vez à frente, aos 13 minutos. Aos 17 minutos, boa cabeçada de Alecsandro quase amplia o marcador para a equipe alviverde. Mas…

Em cobrança de escanteio, a defesa do Palmeiras vacila e Montelongo, livre, cabeceia para empatar mais uma vez a partida, aos 18 minutos. A partir daí, o jogo fica bastante franco, com as equipes tentando avançar e definir a partida. O Palmeiras ganha mais força com a entrada de Robinho na vaga de Arouca, e começa a criar uma série de chances.

Arremates de Jean (duas vezes), Dudu, Gabriel Jesus (duas vezes) e Alecsandro poderiam ter dado a vitória ao Palmeiras, mas a bola não entrou. A equipe da casa não conseguia se aproximar da meta do Verdão, mas o empate acabou prevalecendo.

As notas dos jogadores do Palmeiras:

Fernando Prass6,0– Vacilou ao fazer o pênalti, mas de resto teve uma boa atuação.

Lucas5,0– Discreto, ficou mais no sistema defensivo, especialmente na etapa final.

Roger Carvalho4,0– Cometeu muitas faltas, tomou um cartão amarelo e correu sério risco de ser expulso. Fraco.

Vitor Hugo6,0– Ainda pode melhorar, mas foi bem melhor do que em partidas anteriores.

Zé Roberto6,5– Muita garra e disposição, liderou o time de forma positiva em campo.

Thiago Santos5,5– Não brilhou, mas esbanjou vontade durante toda a partida.

Arouca4,0– Errou muitos passes e jogou bem abaixo do que sabe. Saiu aos 21 minutos do segundo tempo substituído por Robinho-6,0, que deu muito mais dinamismo ao meio-campo.

Jean6,5-Fez um gol, deu bons chutes ao gol e ajudou bastante a deixar o meio-campo mais ágil e ofensivo.

Dudu6,0-Mesmo irregular, deu o passe para o primeiro gol e deu trabalho à defesa adversária, especialmente no primeiro tempo.

Erik5,0– Esforçado, não brilhou, embora tenha sofrido um possível pênalti. Saiu no intervalo substituído por Gabriel Jesus7,0-, que fez um belo gol e infernizou a defesa adversária.

Lucas Barrios4,0– Fraco. Saiu aos 11 minutos do segundo tempo substituído por Alecsandro-6,0, que deu o passe para o segundo gol e se movimentou bastante no ataque alviverde.