Palmeiras espanta a zica e ganha do Guarani

O primeiro tempo até que assustou. O Palmeiras jogou melhor, criou boas chances de gol, desperdiçadas por nossos atacantes ou defendidas pelo goleiro adversário. Em alguns contra-ataques, o Guarani teve chances reais de abrir o marcador. Só que, felizmente, desta vez não só Marcos teve uma ótima atuação, saindo bem do gol e se mostrando seguro ao ser exigido, como, na segunda etapa, a equipe treinada por Vanderlei Luxemburgo desencantou. No final das contas, vitória por três a um em São José do Rio Preto, com Alex Mineiro fazendo três e limpando a barra com a exigente torcida verde.

Nesta partida, tivemos dois tempos distintos. No primeiro, dominamos as ações, fomos para cima dos comandados pelo simpático Roberval Davino, mas faltava pontaria. Alex Mineiro perdeu pelo menos três gols feitos, e nossos melhores chutes saíram dos pés do zagueiro Henrique, mais uma vez com atuação excelente. O estabanado David nos deu alguns sustos, e Valdívia estava sumido em campo, assim como o esforçado Diego Souza.

Para a etapa final, Luxa sacou Wendel e colocou Martinez, e pôs Lenny no lugar de David, voltando ao esquema com dois zagueiros. Acertou em cheio. Logo aos três minutos, Helder Granja, que voltou bem após cumprir suspensão, cruzou, Lenny desviou e Alex Mineiro desencantou. Após cinco minutos, pênalti bobo do Guarani, que nosso centroavante converteu, com direito a paradinha. E as 33 minutos, ele completou a festa, desta vez desviando de cabeça cruzamento perfeito do mais uma vez discreto Leandro.

O Guarani só conseguiu descontar aos 44 minutos, com Paulo Santos cobrando penal cometido de forma atabalhoada por Francis, que entrou no lugar de Diego Souza. Momento negativo: Gustavo tomou seu terceiro cartão amarelo, e não joga contra o Juventus. De resto, vitória justa e três pontos mais do que necessários.