Palmeiras empata, perde nos pênaltis e é eliminado pelo Santos

Pressão. Gol. Abatimento. Correndo atrás. Esperança. Penaltis. Fim. O Palmeiras empatou com o Santos por 1 a 1, mas acabou sendo eliminado do Campeonato Paulista nos pênaltis, 4 a 2 para o time alvinegro. O jogo contou com o abatimento  do Palmeiras após o gol e também foi visível as inúmeras falhas do time. O destaque positivo da partida foi o goleiro Bruno, que parou Neymar.

Agora, o Palmeiras encara o Tijuana, no México, e terá como desafio o gramado sintético e também as deficiências do time. Resta a torcida apoiar, o que hoje em Santos não faltou.

O jogo

O Palmeiras praticamente dominava a partida até os 12 minutos do primeiro tempo, mas faltava alguém para finalizar. E como já diz a máxima do futebol, quem não faz, toma. Cícero abriu o placar após cobrança de escanteio, Neymar dominou no peito na área e chutou cruzado, e o volante, livre de marcação, apenas desviou.

Com o gol, foi visível o abatimento do Palmeiras. Com um Santos disciplinado taticamente e marcando bem a saída, o Time alvinegro dominou a maioria das ações.

Henrique fez até um gol contra ao marcar Neymar, mas o tento foi anulado por falta do atacante.

No primeiro tempo, o goleiro Bruno, criticado após partida contra o Ituano,  apareceu e fez ao menos três defesas que salvaram o Verdão.

Na segunda etapa, o técnico Gilson Kleina sacou Leo Gago e colocou Kleber no jogo. A mudança não surtiu muito efeito no Verdão, mas ao 13 minutos, Leandro quase fez um gol, mas foi desarmado por Léo.

Aos 20 minutos, Vinicius quase fez. Depois, só deu Bruno. Que em grande dia fez mais 3 defesas.

Aos 33, Bruno apareceu de novo. Neymar saiu na cara do gol e o goleiro fez uma grande defesa. Na sobra, Miralles chutou para o gol vazio e Maurício Ramos salvou com o pé.

E aí, o Palmeiras percebeu que o Santos tinha largado mão do jogo e que dava pra ganhar. Assim, aos 38 do segundo tempo, Souza cruzou na área e Kleber subiu no terceiro andar para cabecear e mandar pro fundo do gol.

No fim do jogo, Bruno, o nome do jogo, fez mais duas boas defesas.

Os pênaltis

O atacante Kleber, então herói do Verdão, cobrou o primeiro pênalti e viu o goleiro Rafael fazer a defesa com o pé. Wesley e Souza reverteram. Mas,  Leandro, artilheiro do Palmeiras, também desperdiçou após defesa de Rafael.
Miralles, Cícero, Montillo e Renê Júnior, todos os cobradores do Santos, acertaram o gol de Bruno.