Verdão empata em jogo corrido e violento

As principais características da partida jogada na noite de ontem em Florianópolis, entre Palmeiras e Figueirense: correria, marcação dura e muitas faltas, algumas violentas. No final das contas, o empate de zero a zero acabou se mostrando uma boa tradução do que as duas equipes fizeram em campo. Ah, faltou dizer que também foram perdidos alguns gols incríveis, especialmente por finalizações pra lá de falhas. Com esse resultado, o Verdão sai da liderança do campeonato, que volta a ser do Grêmio, vitorioso em casa contra o Santos.

Como costuma ser habitual nos times treinados por Mário Sérgio Pontes de Paiva, a equipe catarinense entrou em campo com a proposta de muita marcação, jogo duro e possíveis contra-ataques. Por sua vez, o Palmeiras, que entrou com Jumar no lugar de Pierre e Roque Júnior no de Maurício, atacou de forma não tão incisiva como seria de se esperar. 

Mesmo assim, criou as melhores chances na primeira metade da etapa inicial, com bom chute de Diego Souza aos 9 minutos e cabeçada de Gustavo logo depois. Bruno Santos, aos 25 e 30 minutos, responsabilizou-se pelas oportunidades mais agudas de gol do nosso adversário. Entre os 31 e os 39 minutos, três lances perigosos, dois perdidos de forma bisonha por Elder Granja e um pelo adversário Diogo.

O desenho tático do confronto não se alterou na etapa final. Aos 11 minutos, Leo Lima entrou na vaga de Jumar e deu alguns dos chutes mais bisonhos da partida, ao lado de Evandro, que por sua vez ocupou aos 19 minutos o lugar de Alex Mineiro, em substituição no mínimo duvidosa feita por Luxemburgo. Aos 22 minutos, Kleber, guerreiro e polêmico como sempre, mandou uma bola de cabeça na trave do Figueira. 

Diogo criou duas boas chances para o time catarinense aos 20 e 23 minutos. Aos 30, Denílson substitui Elder Granja, mas pouco faz em campo. De qualquer forma, o Verdão tomou as rédeas do jogo no final, e criou duas chances claras de gol aos 42 minutos, uma perdida de forma incrível por Evandro e outra por Gustavo, em cabeçada que passou raspando a trave. No final das contas, mais um empate na competição contra o Figueirense.

****** 

Ouça também o Torpedo Verde, o boletim diário da Rádio Mondo Palmeiras.