Palmeiras empata em casa contra o Ituano

A equação do jogo entre Palmeiras e Ituano, realizado na tarde deste domingo (24) no estádio Palestra Itália, foi a seguinte: inúmeros gols perdidos + expulsão por falta de critério do juiz + vacilos da defesa alviverde = empate por três gols.

O Verdão agora soma cinco pontos no Paulistão 2010, e mostra que ainda precisa de vários acertos (jogadores, também) em sua equipe, embora tenha tido ótimos momentos durante a partida.

O time treinado por Muricy Ramalho começou com uma alteração de última hora (Leo, contundido, deu lugar ao jovem Gualberto, das divisões de base), esbanjando vontade e agilidade. Durante a etapa inicial, criou pelo menos oito chances claras de gol, com direito a duas bolas na trave do Ituano, em conclusões de Diego Souza e Robert.

Aos 31 minutos, após o primeiro ataque do adversário que poderia ter gerado gol, não fosse boa defesa de Marcos, Diego Souza abriu o marcador. O contraataque rápido e o chute forte renderam ao atacante o seu quarto gol no campeonato.

Se jogou muito melhor na primeira etapa e merecia ter virado com uma vantagem por dois ou mais gols de diferença, o Palmeiras tomou um susto logo de cara na parte final da partida.

Com apenas um minuto, Juninho Paulista se aproveitou de confusão na área alviverde e empatou a partida.

O Verdão não se intimidou, foi para cima e graças a um belo cruzamento pela esquerda de Cleiton Xavier, Robert teve a chance de dar uma bela cabeçada e fazer nosso segundo gol.

Quando o jogo parecia resolvido, o árbitro, em total falta de critério, expulsou aos 16 minutos o zagueiro Gualberto.

A punição foi gerada por infração que pelo menos dois jogadores do Ituano tinham realizado de forma igual ou pior na partida, sendo punidos, no máximo com o amarelinho.

Com um a menos, ainda assim o Palmeiras não se intimidou, e em mais uma bela assistência de Cleiton Xavier, Deivyd Sacconi fez nosso terceiro gol, aos 24 minutos.

Aí, o lado afobado de Pablo Armero deu o ar de sua graça. Ele rebateu de forma estabanada uma bola mais ou menos resolvida na área alviverde, a bola bateu em Danilo e de forma bizarra entrou em nosso gol, aos 36 minutos.

Isso acabou por ressuscitar o time de Itu, que veio para cima, aproveitando-se do jogador a mais. E aos 40 minutos, em cruzamento pelo alto, Marcos (que fez ótima partida) e a zaga vacilaram, e o zagueiro Rodrigão se aproveitou do rebote e empatou a partida.

Até o final, o Palmeiras ainda teve chances de vencer, mesmo com um a menos, mas faltou pontaria. Empate com gosto amargo, mas com a certeza de que ainda há muito campeonato pela frente, e que dá tempo para arrumar a equipe e o elenco.

uol_logoClique aqui para ouvir a Rádio Mondo Palmeiras – Edição 163.