Palmeiras empata com a Ponte em Campinas

Foram 29 partidas em 14 anos, nas quais Ponte Preta e Palmeiras sempre fizeram ao menos um gol neste tradicional duelo do futebol paulistano. Na noite deste domingo (18), no entanto, o 0 a 0 se mostrou o resultado mais correto, em partida válida pelo Paulistão 2018. Campo encharcado e duas equipes que não souberam superar essa desvantagem. Simples assim. Jogo sonolento…

Trazendo como maior novidade a ausência de Borja até mesmo no banco, substituído por Willian, o Palmeiras penou com o gramado do estádio Moisés Lucarelli bastante molhado. Tanto que as duas primeiras chances razoáveis foram do time da casa, aos 2 minutos em chute de Leo Arthur e aos 14 minutos com arremate de Ourinho, este exigindo boa espalmada de Jailson.

A primeira chance razoável alviverde ocorreu em vacilada do goleiro Ivan, que trombou com seu zagueiro e quase toma o gol, aos 15 minutos. Jailson fez defesas aos 17 e 23 minutos, mas sem muita dificuldade. Aos 28 minutos, Tchê Tchê arrisca um chute de longe e quase se dá bem. E de resto, foi uma total e indigna luta contra as poças d’água no gramado campineiro.

Com o campo um pouquinho mais seco (mas não muito), o Palmeiras se mostrou melhor na etapa final, e quase marca com Guerra aos 14 minutos (Ivan espalmou) e em pelo menos três jogadas protagonizadas por Dudu, aos 24, 35 e 41 minutos. Do lado da Ponte, o lateral Ourinho se mostrou o mais aceso, com direito a dois belos arremates, um aos 22 minutos e outro aos 46 minutos, que Jailson salvou em defesa bastante difícil.

As notas dos jogadores do Palmeiras:

Jailson8,0– Fez boas defesas e conseguiu garantir ao menos o empate.

Marcos Rocha5,0– Atuação discreta.

Antônio Carlos6,0– Bem pelo alto, com uma ou outra falha no chão.

Thiago Martins6,0– Também regular.

Michel Bastos4,0– Fraco no apoio e na marcação, e ainda tomou um amarelo. Saiu no intervalo substituído por Victor Luis-5,0– que se não deu aula de bola foi melhor do que o colega.

Thiago Santos5,5– Deu conta do recado.



Tchê Tchê6,5– Bastante esforçado e arriscando chutes ao gol adversário.

Lucas Lima6,0– Buscou o jogo, mas penou muito com a má qualidade do gramado. Saiu aos 40 minutos do segundo tempo substituído por Bruno Henrique-sem nota, que não teve muito tempo para jogar.

Dudu7,0– Primeiro tempo regular. No segundo, soltou-se e criou as oportunidades mais agudas de gol.

Guerra5,0– Mostrou-se esforçado, mas sem muito brilho. Saiu aos 22 minutos do segundo tempo dando sua vaga a Keno-6,0, que se não brilhou pelo menos agitou o seu setor.

Willian5,0– Muito esforçado, como sempre, mas teve poucas oportunidades de mostrar seu jogo.