Palmeiras empata clássico na Allianz Parque

Em grande partida repleta de lances agudos e de gols, Palmeiras e Corinthians ficaram no empate pelo placar de 3 a 3 na tarde deste domingo (6) na Allianz Parque. O Verdão esteve por três vezes à frente do marcador, mas graças a duas vaciladas em bolas paradas, viu a vitória escorrer pelas mãos.

O primeiro tempo do clássico foi digno dos bons tempos do futebol brasileiro. Após um período em que os dois times tentavam se encontrar em campo, ficou claro que o lado esquerdo da defesa alvinegra estava fragilizada, e Lucas soube se aproveitar. Ele cruzou, a bola desviou em Guilherme Arana e entrou na meta de Cassio, abrindo o marcador aos 19 minutos.

Curiosamente, foi pelo lado de Lucas que o empate corintiano acabou saindo. Malcom lançou Guilherme Arana, que entrou livre e empatou aos 24 minutos. Nem deu para os adversários comemorarem, pois aos 26 minutos novamente Lucas entrou em cena, em cruzamento perfeito que Robinho aproveitou, de cabeça.

O nosso lateral direito, a grande figura do primeiro tempo, quase faz novamente aos 32 minutos, em chute forte. Renato Augusto fez jogada primorosa e só não marcou o gol porque Fernando Prass estava atendo, em defesa fantástica. O jogo continuava franco e agitado.

Aí, após uma cobrança de falta, a bola avançou, Prass rebateu e Amaral, afobado, acabou fazendo um gol contra, empatando o jogo aos 37 minutos. Sem pestanejar, o Verdão foi pra cima e Dudu mandou uma bomba no canto de Cassio, que em defesa excelente mandou a bola para escanteio.

Na cobrança desse escanteio, realizada por Zé Roberto, a bola foi para a área e o baixinho Dudu, de cabeça, marcou o terceiro tento alviverde. Renato Augusto quase faz aos 42, enquanto Cassio saiu bem do gol e saiu nos pés de Gabriel Jesus, evitando o quarto gol alviverde.

Como seria de se esperar, o ritmo do jogo, alucinante, deu uma caída na etapa final. O Palmeiras continuou dominando as ações, e quase fez com Vitor Hugo aos 14 minutos e com Alecsandro aos 20 minutos. Zé Roberto também perdeu boa oportunidade, chutando longe após receber bom cruzamento de João Paulo.

Christian teve a primeira oportunidade corintiana no segundo tempo, e foi uma baita de uma oportunidade, que Fernando Prass evitou virar gol em grande saída da sua meta. Infelizmente, não foi o que ocorreu aos 33 minutos, quando Jadson cobrou falta para a área e a bola bateu na cabeça de Vagner Love.

O empate deu uma desnorteada no Palmeiras, que tomou um susto aos 39 minutos em cabeçada de Danilo. Ainda teríamos um chute não muito forte de Zé Roberto aos 43 minutos, e uma última e bela oportunidade aos 45 minutos, quando Cassio foi buscar uma cabeçada que parecia certeira do zagueiro Leandro Almeida.

Se o empate em termos de campeonato pode ser considerado um péssimo resultado, a coisa fica mais feia ao vermos os desfalques para o jogo, contra o Inter em Porto Alegre: nada menos do que Dudu, Gabriel Jesus, Lucas e Robinho, todos com o terceiro amarelo. Torcida que sofre e vibra…

As notas dos jogadores do Palmeiras:

Fernando Prass-6,0– Boas defesas e sem culpa aparente nos gols.

Lucas-8,0– Certamente sua melhor partida com a camisa palmeirense, com direito a gol e muitas assistências. Brilhante.

Vitor Hugo-8,0– Sério, seguro e jogando muito como de praxe, ele que é de longe o melhor zagueiro alviverde.

Leandro Almeida-6,0– Regular, sem grandes vacilos.

Zé Roberto-6,5– Bem no apoio como lateral e no meio-campo, só vacilou na hora das finalizações, perdendo dois gols.

Amaral-6,0– Muita garra e marcação, embora tenha feito um gol contra, mas em condições complicadas.

Arouca-6,5– Um bom retorno.

Robinho-7,0– Fez um gol e boas jogadas. Saiu aos 25 minutos do segundo tempo substituído por João Paulo-5,5, que não comprometeu na lateral-esquerda.

Gabriel Jesus-5,5– Muita garra e movimentação, mas não muito feliz na hora das finalizações e jogadas mais agudas.

Dudu-8,5– Jogou muito, com direito a gol e assistências, infernizando a defesa adversária. Saiu aos 36 minutos do segundo tempo substituído por Allione-5,0, que acertou um bom lançamento e mostrou ainda estar fora de jogo (mas enfim voltou!).

Alecsandro-5,5– Esbanjou entrega e dedicação, mas apareceu pouco durante o jogo. Saiu aos 25 minutos do segundo tempo substituído por Cristaldo-5,5, que lutou bastante mas não brilhou como em jogos anteriores.