Palmeiras em quinto e subindo rumo ao G 4

Vitórias, atualmente, tem pernas longas, por valerem três pontos a seus detentores, já dizia o filósofo contemporâneo Milton Neves. Bastaram duas delas, e das boas, para que o Palmeiras saísse de uma preocupante décima quarta posição rumo ao quinto lugar no Paulistão.

Contra Guarani e Juventus, fizemos sete gols, ou seja, mais do que nas outras sete partidas, somadas. E tomamos um único, o que nos levou de um saldo negativo de dois gols ao positivo atual de quatro tentos. No momento, temos quatro vitórias, dois empates e três derrotas, com 13 gols a favor e 9 contra.

A coisa melhora se analisarmos a concorrência. Apenas um ponto nos separa do Noroeste, que é o atual quarto colocado, e último a integrar no momento o cobiçado G 4, que classifica para a fase semi-final da competição. E o “todo-poderoso” Jardim Leonor Boys, do impagável “técnico sem dentes” Muricy Ramalho, louvado por todos como a sétima, oitava e nona maravilhas do mundo moderno?

Estão só dois pontinhos a nossa frente, e, ironia das ironias, mesmo número de gols pró, gols contra e saldo de gols que nós. O Guaratinguetá, que tomou um chocolate de três a zero da Ponte Preta, está com sete pontos a nossa frente, enquanto o time campineiro, novo líder do certame, está a oito. Isso tudo, com 30 pontos ainda a serem disputados. Ou seja, estamos mais na disputa do que nunca.

Se conseguirmos (toc, toc, toc, não seque, Bonequinho Hardy!) vitórias em nossos dois próximos jogos contra os dois Rios, o Claro, na quarta, e o Preto, no final de semana, tudo leva a crer que voltaremos com tudo a figurar no G 4. Muito bom ver nosso Alviverde Imponente no caminho certo, e no lugar que merece freqüentar, o topo da tabela.