Verdão é prejudicado e empata com Barueri

Para mim, o dia 31 de dezembro é exatamente igual o dia 01 de janeiro.  Superstições à parte, tudo continua igual, inclusive as arbitragens do “perseguido pela fama” Paulo César de Oliveira em jogos do Palmeiras.

Ao validar um gol de Tadeu, claramente impedido a menos de 10 metros de onde ele se encontrava, PC de Oliveira mais uma vez muda os rumos de uma partida do Palmeiras.

O jogo começou com o dono da casa atacando, e fazendo o seu golzinho logo aos sete minutos. O Verdão apenas chegou ao empate, aos 28 minutos, com Dayvid Sacconi, de fora da área. Gol bonito, e importante para o jogador.

Antes de terminar a primeira etapa, ainda tivemos um pênalti não assinalado pelo P.C Oliveira.

No segundo tempo, Diego Souza e Robert arrancaram num belo contra-ataque, e o Robert chutou cruzado, carimbando o travessão.  Um minuto depois, o Danilo derrubou o atacante Tadeu na área. Pênalti claro.

Na cobrança, a bola foi na trave, voltou para um jogador do Barueri que tocou para o Tadeu, que estava na frente do juiz, completamente impedido, e fez o segundo gol dos donos da casa. Os jogadores reclamaram muito, mas o árbitro não teve a humildade de voltar atrás.

Aos 40 minutos, Diego Souza marcou de cabeça, e empatou o jogo.  Depois disso, pressionamos até o final do jogo, mas o placar permaneceu igual.

Que venha agora o limitado time do Ituano no Palestra, mas sem arbitragem contra, ninguém aguenta mais!

uol_logoClique aqui para ouvir a Rádio Mondo Palmeiras – Edição 163.