Palmeiras é goleado pelo São Caetano

Nem o mais pessimista dos palmeirenses poderia prever a noite macabra que o seu time de coração lhes proporcionaria nesta quarta-feira (17).

O Palmeiras conseguiu a façanha de perder para um de seus fregueses, o São Caetano, por 4 a 1 em pleno Palestra Itália.

O resultado foi justo, pois o time do ABC Paulista jogou bem melhor do que o nosso, mesmo tendo um elenco composto por refugos do naipe de Marcelo Batatais, Moradei e Luciano Mandi.

Mas no campo, os comandados por nosso ex-zagueiro Antonio Carlos Zago jogaram como se fossem o verdadeiro time grande em campo.

Desde o início, a partida parecia ter um desenho tático óbvio: o Verdão indo para cima e o São Caetano se defendendo, aproveitando para sair em contraataques e tentar alguma coisa nesse esquema.

Após não criar uma única oportunidade real de gol, o Alviverde viu o atacante Eduardo abrir o marcador aos 27 minutos, após ser bem lançado, dominar a bola com categoria e chutar de esquerda.

Quando os nossos jogadores ainda tentavam assimilar o golpe, demonstrando uma lentidão irritante, o mesmo Eduardo aproveitou os inúmeros espaços proporcionados pelos seus adversários e chutou forte da entrada da área, garantindo aos 35 minutos o segundo gol do Azulão.

E como desgraça pouca costuma ser bobagem, falta inexistente dada pelo péssimo Luiz Flávio de Oliveira, tão ruim como seu medonho irmão Paulo César, foi cobrada por Bruno Recife. O zagueiro Marcelo Batatais subiu livre e aos 42 minutos fez o terceiro gol do São Caetano. Outro refugo fazendo a festa em cima de nós.

Muricy Ramalho colocou Lenny e Deyvid Sacconi nos lugares dos inoperantes Robert e Figueroa, mas logo aos 45 segundos da etapa final o São Caetano dava mostras de que continuaria com a partida em suas mãos.

E isso se confirmou aos 4 minutos, quando Luciano Mandi entrou como quis na área alviverde e fez o quarto gol do seu time. Os 3.324 pagantes que tomaram chuva e tudo não acreditavam no que viam.

A partir daí, o Palmeiras criou suas melhores chances no jogo, com Danilo cabeceando para milagrosa defesa do goleiro do Azulão aos 9 minutos e Diego Souza chutando forte aos 13 m para mais um milagre.

Aos 19 minutos, no entanto, sai enfim o gol alviverde, com Diego Souza se aproveitando de uma das raras vaciladas do São Caetano na partida.

Daí até o final da partida, o que se viu foi um Palmeiras amorfo, tentando algo positivo de forma insegura e conseguindo tomar olé de um dos piores times da história do São Caetano, que não ganhava de nós no Palestra há 10 anos, desde os tempos de Ademar e Claudecir Morto.

O placar de 4 a 1 e a falta de reação do elenco deixa a todos os palmeirenses de verdade preocupados em relação à partida de domingo, contra o São Paulo.

Digo os palmeirenses de verdade porque há muitos que se dizem torcedores do Verdão que estão nesse momento comemorando essa goleada. Tenho nojo dessa gente.

Será que Muricy Ramalho irá agüentar a pressão? Será que é mesmo culpa dele? Ou essa diretoria de futebol é quem deveria pagar essa conta, por sua notória incompetência em trazer reforços para o nosso Alviverde Imponente?

Com a palavra, o presidente Belluzzo.

uol_logoClique aqui para ouvir a Rádio Mondo Palmeiras – Edição 167.