Palmeiras empata com o Corinthians no Pacaembu

Por Fabian Chacur

Com o jogo aparentemente controlado e uma vitória que parecia garantida, o Palmeiras acabou pela segunda partida seguida sendo vítima de um gol no finalzinho, desta vez contra o Corinthians. O resultado, no fim das contas, foi um empate por 1 a 1 na tarde deste sábado (25) no estádio do Pacaembu, perante mais de 24 mil torcedores. Gosto amargo, após boa partida.

Após uma cobrança de falta logo aos 2 minutos que Victor Luis chutou para fora, o Corinthians foi tomando conta do jogo, criando boa oportunidade aos 9 minutos em bom chute de Petros defendido por Fernando Prass, que também evitou que Luciano fizesse o gol aos 10 minutos, em bela saída.

Como no futebol a velha máxima do “quem não faz, toma” costuma ser arrasadora, o Verdão abriu o marcador aos 25 minutos. Valdivia deu bom passe para Wesley, que chutou. O arremate virou cruzamento, pois o oportunista Henrique entrou no meio e finalizou sem chances para Cássio.

Inferiorizado no marcador, o time treinado por Mano Menezes veio para cima, mas esbarrou na defesa do Palmeiras e em Fernando Prass, que mostrou ótima forma especialmente em bola que saiu em cima de Petros. Juninho perdeu gol feito aos 34 minutos, enquanto Anderson Martins cabeceou para fora após cobrança de falta aos 36 minutos.

Aos 36 minutos, lance idêntico, só que a favor do Palmeiras, com cabeçada de Tobio passando perto do gol alvinegro em lançamento gerado por cobrança de falta. Aos 46 minutos, foi a vez de Mazinho perder gol em passe de Valdivia, que jogava com dores desde o início da partida.

A segunda etapa veio com Mazinho não chegando a tempo em cruzamento de João Pedro aos 6 minutos e uma bola na trave alviverde em chute forte de Bruno Henrique. A partir daí, a partida entrou em uma rotina, com o time de Mano Menezes atacando sem eficiência e o Palmeiras incapaz de encaixar um contra-ataque para definir de vez o marcador.

O perigo voltou a rondar a meta do Verdão aos 30 minutos, quando chute forte de Luciano exigiu boa defesa de Fernando Prass. Aos 36 minutos, em belo chute de fora da área, Wesley quase resolve a partida, mas a bola teimosamente resolveu ir na trave. Parecia prenúncio de coisa ruim a caminho.

Aos 45 minutos, o mal presságio se concretiza. O experiente Danilo, que havia acabado de entrar, aproveita rebote e manda uma balaça no cantinho de Fernando Prass, sem a menor possibilidade de defesa. Empate. Diogo ainda teria uma boa chance aos 46 minutos, mas cabeceou para fora, e o resultado se manteve, para tristeza do torcedor alviverde.

As notas dos jogadores do Palmeiras:

Fernando Prass6,5– Boa partida, não teve culpa no gol de empate.

João Pedro6,0– Bom no apoio, cheio de raça na defesa.

Nathan6,0– Grande partida, provou que tem de ganhar a vaga de Lúcio.

Tobio6,0– Jogou no melhor estilo “zagueiro-zagueiro”, e agradou.

Juninho5,5– Muita garra na marcação e apoiando de forma satisfatória no ataque.

Marcelo Oliveira5,0– Errou passes e fez mais faltas do que seria necessário.

Victor Luis5,5– Jogou para o time.

Wesley5,0– Melhor do que em partidas anteriores, e o gol saiu de uma “assistência” sua. Saiu aos 41 minutos para a entrada de Washington-sem nota.

Valdivia7,0– Jogou contundido durante quase toda a partida, e esbanjou doação e raça. Esse é o Valdivia de que precisamos. Saiu aos 41 minutos para a entrada de Felipe Menezes-sem nota, que só entrou para ver o adversário empatar.

Mazinho5,5– Surpreendeu ao se movimentar bastante e dar alternativas ao ataque. Saiu aos 27 minutos para a entrada de Diogo-5,0-, que embora nitidamente fora de jogo ajudou o time e quase desempata a partida no finalzinho.

Henrique6,5– A marca do artilheiro em gol de puro oportunismo, e a garra de sempre. Mais artilheiro do Brasileirão do que nunca. Tem de ficar para 2015!