Palmeiras se despede do Brasileirão em Curitiba

O que parecia que ia ser um jogo bem lazarento começou como uma partida aberta, movimentada, com as duas equipes atacando e buscando o gol a todo o momento.

Logo aos quatro minutos, o atacante Ivan Gonzalez chutou de fora da área, e o Deola mostrou que não foi passear em Curitiba e fez uma bela defesa.

Apesar da vontade, o time sentiu muito a falta de Kleber e Valdívia, e ainda sofria com apatia de Lincoln.

Aos 23 minutos, o atacante Tadeu marcou um gol legítimo, e o bandeirinha Dilbert Pedrosa anulou erroneamente o que seria o primeiro gol da partida.

Depois disso, chegou a vez de Deola brilhar e operar alguns milagres antes do final da primeira etapa.

Após o intervalo, o Palmeiras simplesmente não voltou a campo. Pior ainda, voltou e se acovardou no campo de defesa, dando todo espaço que o time paranaense atacar.

Ao contrário de Felipão, que demorou demais para mexer na equipe, o técnico Sérgio Soares fez as alterações que precisava, e foi pro pau.

E foi justamente um dos jogadores que entrou que fez o único gol da partida, um tal de Nieto, que aproveitou um cruzamento, aos 39 minutos, e decretou o placar da partida.

De certa forma, esse gol também praticamente sepultou as esperanças do Palmeiras no Brasileirão, que deve colocar a Copa Sul-Americana como prioridade número zero.

Abraço a todos!