Palmeiras busca o passado para esquecer o presente

A notícia já era comentada nos bastidores há alguns dias, mas apenas ontem foi confirmada a contratação de Galeano para a função de supervisor de futebol.

O ex-jogador já trabalhou como dirigente aqui no Ituano, em 2008, e desde o final da parceria do clube com a Traffic, ele vinha trabalhando como consultor técnico para a empresa de marketing esportivo.

“Não serei exatamente um auxiliar-técnico, mas sim um supervisor. Vou dar apoio para o treinador e a comissão técnica e ser um elo de ligação do departamento de futebol entre jogadores e diretoria”, explicou Galeano, que também acumulará outras funções. “Vou observar novas contratações e realizar viagens para analisar possíveis reforços.”

Como jogador, Galeano foi um dos jogadores que mais vestiu a camisa do Palmeiras (foram 474 partidas vestindo o manto sagrado). Quem se lembra, sabe que ele era aquele aquele tipo de jogador “ame ou odeie”, pois sempre teve uma grande legião de fãs e detratores dentro da nossa torcida.

Outro nome cotado para ser dirigente do Verdão é o grande César Sampaio. Resta saber se ele vai aceitar o convite, já que o Rio Claro, clube onde ele trabalha atualmente, foi rebaixado para A2.

Olha, a idéia de trazer ídolos de volta é muito boa a princípio, mas só isso não basta. É preciso que haja uma reformulação transparente na diretoria de futebol, e que apenas depois disso os candidatos a cargos gerenciais assumam seus postos.

Galeano, e principalmente César Sampaio, têm uma história muito bela dentro do clube e que não pode ser manchada por conta de uma administração incapaz.

*******

Ouça também o Torpedo Verde, o boletim diário da Rádio Mondo Palmeiras.